Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 16 de setembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Moka: fui adversário de Lula e não vou mudar isso

19 Mar 2007 - 14h04

 

O deputado sul-mato-grossense Waldemir Moka, um dos nomes indicados pelo PMDB para o Ministério da Agricultura, disse hoje que o passado na oposição não o descredenciaria a ajudar a construir uma interlocução entre o governo e o setor produtivo. Apesar de ser considerado um dos nomes mais fortes para a pasta, Moka também enfrenta resistências por ter sido oposição no primeiro mandato de Lula e feito campanha nos dois turnos para Geraldo Alckmin (PSDB), que concorreu à Presidência da República.

Hoje o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o presidente do PMDB Michel Temer se reúnem para definir o substituto de Odílio Balbinotti (PMDB-PR), que desistiu antes tomar posse. Além de Moka, estão cotados os deputados Reinhold Stephanes (PR), Eunício Oliveira (CE), Tadeu Fillipelli (SC), Valdir Colato e Fernando Diniz (MG).

Moka é considerado um dos nomes mais fortes porque, além de ser bastante popular entre os deputados da bancada do PMDB, angariou apoio de entidades ligadas ao setor ruralista, como a Confederação Nacional da Agricultura (CNA) e Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB).

"Com o surgimento da indicação criou-se a expectativa que eu poderia ser um canal de interlocução, que poderia ajudar o governo a construir uma política agrícola, ajudar um setor que precisa ser ajudado", afirmou.

"É verdade que fui um adversário do governo, que critiquei a política de juros altos e de câmbio desvalorizado, mas é difícil encontrar alguém do setor que não tenha feito essas críticas", disse o deputado.

Moka reconhece que ter integrado a ala oposicionista do PMDB é "o que está pesando neste momento" contra sua indicação. "Se esse for o critério (passado governista), o presidente pode escolher um outro companheiro da bancada, fui adversário e não vou negar isso, não vou mudar minha biografia", diz o deputado.

Outro complicador de sua indicação é a política regional. Moka, que é primo do ex-governador Zeca do PT, foi um dos principais adversários do governo do PT em MS (1999/2006).

Mandato
No terceiro mandato como deputado federal, Moka acabou se tornando um dos expoentes da bancada ruralista sem ser fazendeiro. O deputado é médico e foi professor de Medicina. Atualmente é o terceiro-secretário da Mesa Diretora. "Acabei chegando à Comissão de Agricultura porque a economia do meu Estado está baseada em grãos e carne", disse.

O deputado chegou a ser citado pelo empresário Luiz Antônio Vedoin, dono da empresa Planam e chefe da máfia das ambulâncias. Em depoimento à Justiça Federal de Mato Grosso, Vedoin afirmou que teria feito um acordo com Moka para pagar-lhe uma comissão para cada ambulância adquirida das empresas ligadas à máfia através de emendas do deputado.

Na ocasião, Vedoin disse que o acordo nunca foi cumprido. Em novo depoimento meses depois, o empresário negou a existência do acordo. Moka, que também negou a acusação inicial, não chegou a ser investigado pela CPI das Sanguessugas.

Patrimônio
Moka é dono de um patrimônio declarado de R$ 209 mil. O deputado é dono de uma casa e dois apartamentos em Campo Grande e dois carros. De acordo com as declarações de bens que apresentou à Justiça Eleitoral, seu patrimônio encolheu 47% entre 2002 e 2006. Segundo o deputado, o "empobrecimento" ao longo da última legislatura é resultado da divisão de bens com sua ex-mulher após o divórcio.

 

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles