Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de março de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Mobilização rural atendeu mais de 500 pessoas em Nioaque

1 Set 2004 - 07h58
Famílias de oito assentamentos de Nioaque participaram no último dia 28, na Colônia Conceição, em Nioaque, das 8 às 17 horas, de mutirão para expedição de documentos pessoais. Foram realizadas duas campanhas simultâneas, em parceria com a Defensoria Pública, a do registro civil de nascimento, lançada nacionalmente pelo Governo Federal no dia 6 de agosto, e o Programa de Documentação para a Trabalhadora Rural, coordenado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Ao término da mobilização, foram atendidas aproximadamente 530 pessoas e registradas a expedição de 76 CPFs (Cadastro de Pessoa Física), 107 carteiras de trabalho profissional, 80 atendimentos do INSS, incluindo informações sobre processos, aposentadoria e maternidade e 32 ações da Defensoria Pública, (como casamentos, emissão de certidão de nascimento, registros tardios, retificação de registro e uma ação de reconhecimento de paternidade), além de 187 pré-cadastramentos para a carteira de identidade.

A campanha do registro civil de nascimento prossegue até o dia 25 de outubro de 2006 com a meta de diminuir o índice de subregistro no país para 5%. Em Mato Grosso do Sul, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2002, referentes ao Sistema de Informações de Nascidos Vivos, estima-se que, aproximadamente, 12,9% dos nascidos não sejam registrados. No Estado, a campanha está sendo coordenada pela Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária (Setass).

Para a mobilização, o Incra e a Setass contaram com a parceria dos Ministérios do Trabalho, da Previdência (INSS) e do Desenvolvimento Agrário, das Secretarias Estaduais de Saúde e Educação, do Poder Judiciário (Procuradoria e Defensoria Públicas), Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher e Caixa Econômica Federal.

Os documentos pessoais são indispensáveis para que os trabalhadores rurais tenham acesso aos programas de reforma agrária, agricultura familiar, entre outros direitos e benefícios. A maior parcela das pessoas sem documentação é de mulheres, que se tornam dependentes dos pais ou maridos. A campanha do Incra marca 2004, o ano da mulher brasileira,e tem a meta de colaborar para que as trabalhadoras rurais tenham mais autonomia e acesso à cidadania.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

PACOTE PÁSCOA NO CAMPO BELO RESORT
Campo Belo Resort com pacote especial para a PÁSCOA, Confira aqui e já faça sua reserva
CORAJOSA
Mulher reage a assalto e dá surra em bandido
DESUMANIDADE
Motorista morre em acidente com caminhão e carga de frango é saqueada
LOTERIA
Loterias do final de semana podem pagar mais de R$ 23 MILHÕES
CRIATIVIDADE
Mulher consegue emprego após 5 horas no semáforo com cartaz
BONITO - MS - PACOTE DE PÁSCOA
Que tal curtir o feriado de Páscoa em Bonito MS?, confira o pacote especial do Águas de Bonito
TERROR NA ESCOLA
Homem é morto a tiros enquanto buscava filho na escola
TARADÃO
‘Peladão’ aterroriza mulheres em bairro nobre
MUNDO MEDONHO
Apaixonada pelo genro, sogra rouba nudes dele no celular da filha
QUEIMOU
Mulher queima partes íntimas do marido ao descobrir que ele abusava da filha – Veja VÍDEO