Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 19 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Mobilização rural atendeu mais de 500 pessoas em Nioaque

1 Set 2004 - 07h58
Famílias de oito assentamentos de Nioaque participaram no último dia 28, na Colônia Conceição, em Nioaque, das 8 às 17 horas, de mutirão para expedição de documentos pessoais. Foram realizadas duas campanhas simultâneas, em parceria com a Defensoria Pública, a do registro civil de nascimento, lançada nacionalmente pelo Governo Federal no dia 6 de agosto, e o Programa de Documentação para a Trabalhadora Rural, coordenado pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

Ao término da mobilização, foram atendidas aproximadamente 530 pessoas e registradas a expedição de 76 CPFs (Cadastro de Pessoa Física), 107 carteiras de trabalho profissional, 80 atendimentos do INSS, incluindo informações sobre processos, aposentadoria e maternidade e 32 ações da Defensoria Pública, (como casamentos, emissão de certidão de nascimento, registros tardios, retificação de registro e uma ação de reconhecimento de paternidade), além de 187 pré-cadastramentos para a carteira de identidade.

A campanha do registro civil de nascimento prossegue até o dia 25 de outubro de 2006 com a meta de diminuir o índice de subregistro no país para 5%. Em Mato Grosso do Sul, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2002, referentes ao Sistema de Informações de Nascidos Vivos, estima-se que, aproximadamente, 12,9% dos nascidos não sejam registrados. No Estado, a campanha está sendo coordenada pela Secretaria de Estado de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária (Setass).

Para a mobilização, o Incra e a Setass contaram com a parceria dos Ministérios do Trabalho, da Previdência (INSS) e do Desenvolvimento Agrário, das Secretarias Estaduais de Saúde e Educação, do Poder Judiciário (Procuradoria e Defensoria Públicas), Coordenadoria Especial de Políticas Públicas para a Mulher e Caixa Econômica Federal.

Os documentos pessoais são indispensáveis para que os trabalhadores rurais tenham acesso aos programas de reforma agrária, agricultura familiar, entre outros direitos e benefícios. A maior parcela das pessoas sem documentação é de mulheres, que se tornam dependentes dos pais ou maridos. A campanha do Incra marca 2004, o ano da mulher brasileira,e tem a meta de colaborar para que as trabalhadoras rurais tenham mais autonomia e acesso à cidadania.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região
FACULDADE
Irmãs estudantes de engenharia vendem doces nos trens do Rio para se sustentar
MUITA FUMAÇA
Crianças passam mal em incêndio que dura três dias
VICENTINENSE DE CORAÇÃO
Após 30 anos dividindo palco, Erika Figueiredo aposta no solo e lança clipe, ASSISTA
SIAMESAS
Mulher dá à luz gêmeas siamesas de 3,700KG as duas
ACIDENTE DE TRABALHO
Homem morre ao ser puxado por colheitadeira quando fazia limpeza