Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 20 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Mísseis norte-coreanos podem atingir os EUA

3 Ago 2004 - 14h17
A Coréia do Norte está finalizando novos mísseis balísticos, com base em terra e no mar, capazes de carregar ogivas nucleares e que podem ter alcance suficiente para atingir os Estados Unidos, disse a respeitada revista Jane's Defence Weekly. Num artigo que deve ser publicado amanhã, a Janes afirma que os dois novos sistemas parecem ter sido baseados num míssil balístico russo de lançamento por submarino, o R-27, que não é mais fabricado.

Segundo a publicação, a Coréia do Norte adquiriu o know-how durante os anos 1990, através de especialistas russos em mísseis e pela compra e 12 submarinos soviéticos que haviam sido vendidos como sucata, mas que ainda possuíam os elementos centrais de seus sistemas de lançamento. A Jane's, que não nomeou suas fontes, disse que o míssil com base no mar é potencialmente o mais ameaçador dos dois novos sistemas.

"Isso alteraria fundamentalmente a ameaça referente a mísseis representada pela DPRK (República Democrática Popular da Coréia) e poderia finalmente dar a seus líderes algo que sempre quiseram obter -- a capacidade de ameaçar diretamente os Estados Unidos continentais", disse a publicação semanal.

Além de ameaçar os EUA, a Coréia do Sul e o Japão, a Coréia do Norte pode tentar vender a tecnologia a países que já compraram mísseis dela, e o Irã seria um dos maiores candidatos, acrescentou o artigo.

Ian Kemp, editor da Jane's Defence Weekly, disse que a Coréia do Norte só gastaria tempo e trabalho no desenvolvimento desses mísseis se tivesse a intenção de equipá-los com ogivas nucleares. "É quase certo que os norte-coreanos não estariam desenvolvendo esses mísseis a menos que eles estivessem destinados a ogivas de destruição em massa, e a ogiva nuclear é de longe a mais potente desse tipo", disse ele à Reuters.

A Coréia do Norte se retirou do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares em janeiro de 2003 e as negociações com EUA, China, Rússia, Japão e Coréia do Sul sobre o esclarecimento de seu programa de armas estão emperradas. Não se conhece a extensão do programa, mas o vice-chanceler norte-coreano teria dito a uma autoridade norte-americana no fim do ano passado que Pyongyang possuía armas nucleares.

A Jane's disse que o novo sistema com base em terra tem um alcance estimado de entre 2,5 mil e 4 mil quilômetros, e o com base no mar, que pode ser lançado de um submarino ou de um navio, tem alcance de pelo menos 2,5 mil quilômetros. Até hoje, apenas EUA, Rússia, Grã-Bretanha, França e China possuem sabidamente armas nucleares lançadas por submarino, apesar de haver especulações sobre Israel também possuir tal capacidade.

 

Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA NA FAMILIA
Homem que matou filho para defender a nora comete suicídio
INJUSTIÇA
Familiares prestam homenagem a laçador de cães que morreu após ser hostilizado
FORAGIDO
Mulher é morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava fim de relacionamento
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Valentina conta a Egídio que Gabriel é filho dele
CRUELDADE
Idosa de 106 anos é assassinada a pauladas no Maranhão
NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)