Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quinta, 21 de novembro de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Mísseis norte-coreanos podem atingir os EUA

3 Ago 2004 - 14h17
A Coréia do Norte está finalizando novos mísseis balísticos, com base em terra e no mar, capazes de carregar ogivas nucleares e que podem ter alcance suficiente para atingir os Estados Unidos, disse a respeitada revista Jane's Defence Weekly. Num artigo que deve ser publicado amanhã, a Janes afirma que os dois novos sistemas parecem ter sido baseados num míssil balístico russo de lançamento por submarino, o R-27, que não é mais fabricado.

Segundo a publicação, a Coréia do Norte adquiriu o know-how durante os anos 1990, através de especialistas russos em mísseis e pela compra e 12 submarinos soviéticos que haviam sido vendidos como sucata, mas que ainda possuíam os elementos centrais de seus sistemas de lançamento. A Jane's, que não nomeou suas fontes, disse que o míssil com base no mar é potencialmente o mais ameaçador dos dois novos sistemas.

"Isso alteraria fundamentalmente a ameaça referente a mísseis representada pela DPRK (República Democrática Popular da Coréia) e poderia finalmente dar a seus líderes algo que sempre quiseram obter -- a capacidade de ameaçar diretamente os Estados Unidos continentais", disse a publicação semanal.

Além de ameaçar os EUA, a Coréia do Sul e o Japão, a Coréia do Norte pode tentar vender a tecnologia a países que já compraram mísseis dela, e o Irã seria um dos maiores candidatos, acrescentou o artigo.

Ian Kemp, editor da Jane's Defence Weekly, disse que a Coréia do Norte só gastaria tempo e trabalho no desenvolvimento desses mísseis se tivesse a intenção de equipá-los com ogivas nucleares. "É quase certo que os norte-coreanos não estariam desenvolvendo esses mísseis a menos que eles estivessem destinados a ogivas de destruição em massa, e a ogiva nuclear é de longe a mais potente desse tipo", disse ele à Reuters.

A Coréia do Norte se retirou do Tratado de Não-Proliferação de Armas Nucleares em janeiro de 2003 e as negociações com EUA, China, Rússia, Japão e Coréia do Sul sobre o esclarecimento de seu programa de armas estão emperradas. Não se conhece a extensão do programa, mas o vice-chanceler norte-coreano teria dito a uma autoridade norte-americana no fim do ano passado que Pyongyang possuía armas nucleares.

A Jane's disse que o novo sistema com base em terra tem um alcance estimado de entre 2,5 mil e 4 mil quilômetros, e o com base no mar, que pode ser lançado de um submarino ou de um navio, tem alcance de pelo menos 2,5 mil quilômetros. Até hoje, apenas EUA, Rússia, Grã-Bretanha, França e China possuem sabidamente armas nucleares lançadas por submarino, apesar de haver especulações sobre Israel também possuir tal capacidade.

 

Reuters

Deixe seu Comentário

Leia Também

BORA PRA BONITO - MS???
Natal 'Amor em Família' é no Águas de Bonito, Hotel, Agência e Restaurante em um só lugar em Bonito
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Yohana desmascara Camilo e ele a ameaça
BRASIL MEDONHO
Moradora de rua é morta a tiros por homem ao pedir R$ 1
SAUDE
Homem para de fumar e guarda dinheiro do cigarro para viajar, reformar a casa e mais
ORDEM E PROGRESSO
Mato Grosso do Sul tem a 6ª maior taxa de crescimento econômico do país
VÍDEO - CULTURA
Professor joga capoeira com aluno cadeirante e emociona web
MILAGRE
Glória Maria posta pela primeira vez após remoção de tumor: 'Hoje acredito em milagre'
DOENÇA TERRIVEL
'Que pena não ter realizado seu sonho, ver eu me formar', diz filha de Reinaldo, o príncipe do pagod
QUEM SERÁ?
Adriano Imperador leva loira de 22 anos, seu novo affair, para conhecer a família
FUTEBOL
Brasil faz três na Coreia do Sul e encerra jejum de vitórias