Menu
SADER_FULL
segunda, 22 de abril de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Missão negocia fim do embargo russo à carne brasileira

20 Set 2004 - 15h48
Uma missão do governo brasileiro viajou para a Rússia para negociar o fim do embargo à carne brasileira. O embargo, que vale a partir do dia 20 para as carnes bovina e suína, foi determinado por causa de um foco de febre aftosa registrado no estado do Amazonas. A região não tem autorização para exportar carne porque não faz parte da área classificada como livre de aftosa e é considerada de alto risco para casos da doença. De acordo com o Ministério da Agricultura, essas informações foram transmitidas aos países que importam carne do Brasil.

É a segunda vez que a Rússia suspende a importação da carne brasileira. O governo russo proibiu a entrada do produto brasileiro em junho depois da descoberta de um foco de aftosa no Pará, outro estado que não exporta. Na época, a justificativa dos russos foi a de que confundiram Pará com Paraná. Os russos cancelaram a proibição, mas barraram a carne proveniente do Mato Grosso, por fazer divisa com o Pará.

O ministro interino da Agricultura, José Amauri Dimarzio, afirmou nesta sexta-feira que o embargo anunciado pelo governo russo à carne brasileira representou uma "atitude precipitada" e admitiu que possa existir "um outro interesse" além do cuidado com a saúde dos consumidores. O embargo foi decretado depois que o governo brasileiro confirmou ter descoberto na sexta-feira passada um foco de febre aftosa numa pequena propriedade rural a 36 quilômetros de Manaus (AM).

Dimarzio lembrou que neste momento a Rússia tenta fechar um contrato para exportação de trigo para o Brasil, mas a operação não foi definida porque as autoridades brasileiras exigem a adoção de novas medidas sanitárias para o produto russo. A estimativa do Ministério da Agricultura é que, mantido o embargo, o prejuízo diário do país será de R$ 4 milhões. No pior cenário, em que não haja uma solução para a retirada do embargo, Dimarzio calcula que o prejuízo poderá somar até dezembro US$ 250 milhões, o correspondente a 200 mil toneladas de carne.

- Não quero afirmar, mas pode ser que exista outro interesse. O que eles precisam entender definitivamente é que o Brasil é um país de dimensões continentais e que, neste sentido, é muito demorado o trabalho para erradicação da febre aftosa - disse o ministro interino, que se reuniu em São Paulo com representantes de produtores de carne bovina, suína e de frango.

Pelos números mais recentes, a Rússia é responsável por cerca de 20% das exportações de carne do país. Para tentar chegar a um entendimento, vão embarcar na noite deste sábado para Moscou o secretário de Produção e Comercialização do Ministério da Agricultura, o chefe do Departamento de Saúde Animal e um técnico da área de Defesa Vegetal. A expectativa é que eles sejam recebidos pelas autoridades russas na próxima terça-feira.

- Tenho certeza de que, com as explicações técnicas e políticas, possamos derrubar este embargo - disse o ministro interino da Agricultura.

Esta é a segunda vez que a Rússia embarga a compra de carne brasileira. A primeira foi em junho passado, quando foi detectado no Pará um foco de febre aftosa. A medida foi derrubada pelo governo brasileiro com o argumento de que a carne produzida no Pará não é exportada para nenhum país, como ocorre também com a produção do Amazonas.
 
 
 
 
MS Notícias

Deixe seu Comentário

Leia Também

CRÔNICA DA SEMANA
CRÔNICA DA SEMANA: 'Precisamos redescobrir o Brasil', por Luciano Gazola
CRUELDADE
Criança tinha o pênis amarrado com elástico e era torturada pelo pai e a madrasta
MORTE TRÁGICA
Adolescente de 13 anos morre após sofrer queda de bicicleta
ESTAVA FORAGIDO
Homem que matou esposa na Sexta-feira Santa morre em acidente 03 dias depois
FEMINICIDIO
Advogada é assassinada a facadas por marido após discussão
100 LUZ
Giselle Itié lamenta a morte de outro ex-namorado em apenas três meses
CENSURADO
Video com ataques de Olavo a Militares é excluido das Redes de Bolsonaro
DOENÇA DO SÉCULO
Yasmim Gabrielle, do ‘Programa Raul Gil’, se suicida após depressão
FATALIDADE
Bebê morre após ser esquecida pelo pai por três horas dentro do carro
IRRESPONSABILIDADE
Bebê de 1 aninho entra em coma alcoólico após pai dar cachaça com refrigerante