Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 25 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Ministro da pesca chega hoje a Mato Grosso do Sul

5 Abr 2007 - 08h43
O ministro da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República, Altemir Gregolin participará na noite de hoje da abertura da 4ª Festa do Peixe de Dourados, no Parque Antenor Martins, no Jardim Flórida.

O evento tem atraído milhares de pessoas nos seus quatro dias de duração, tanto para o entretenimento como para a compra de peixe vivo para consumo na Sexta-Feira Santa. Esse ano deverão ser comercializadas perto de 20 toneladas, na estimativa dos organizadores, quatro a mais em relação a 2006.

Gregolin assumiu a Seap em abril de 2006, mas já era subsecretário de Desenvolvimento de Aquicultura e Pesca desde novembro de 2004. Em 2005, tornou-se secretário-adjunto e virou titular. Anteriormente esteve em Dourados por duas vezes e em Itaporã o ex-ministro José Fristch.

Gregolin vai falar sobre o potencial do Estado para o desenvolvimento sustentável da aquicultura e da pesca e sobre a importância da atividade, que gera 3 milhões de empregos diretos e indiretos no País e garante alimento de alta qualidade nutricional à população. Em Mato Grosso do Sul, são cerca de 4 mil pescadores profissionais cadastrados na Seap, e centenas de piscicultores que estão encontrando na criação de peixe uma nova e promissora alternativa de renda.

O ministro vai falar também sobre as ações do Governo federal para promover o desenvolvimento do setor no Estado. Entre elas, a estruturação do Núcleo Integrado de Desenvolvimento de Pesquisa e Tecnologias para Piscicultura, da Embrapa de Dourados. O núcleo foi implementado através de convênio da Seap com a Embrapa. A secretaria investiu na construção de uma unidade laboratorial que vai possibilitar o desenvolvimento de tecnologias e pesquisas destinadas ao incremento e à solução de problemas no cultivo de peixes, com enfoque principal no estudo das espécies nativas do Pantanal.

Mato Grosso do Sul apresenta condições favoráveis ao desenvolvimento da atividade, e a aquicultura vem se desenvolvendo rápido no Estado nos últimos anos. Recursos hídricos em abundância, clima adequado e espécies nativas de qualidade fazem com que a produção de peixes em criações comerciais seja maior do que a da pesca. Em 2005, segundo estatística do Ibama, a pesca produziu 4,7 mil toneladas de pescado em MS, enquanto a aquicultura foi responsável por 7,6 mil toneladas.

Capital da produção – Segundo o prefeito Laerte Tetila hoje Dourados é a capital da produção de peixe de cativeiro. A atividade se encontra bem estruturada e mais de 100 piscicultores mantêm pesque-pague e criação de alevinos. Na cidade funciona a primeira cooperativa de aquicultura do Estado, a MSPeixe, com 38 associados que recebeu mais de R$ 400 mil da Seap para organizar a cadeia produtiva e prestar assistência técnica.

A 4ª Festa do Peixe também vai contar com praça de alimentação, Concurso de Causos de Pescador, Campeonato de Pescaria, artesanato, venda de peixes vivos e limpos, oficinas de culinária, apresentações culturais e atividades esportivas.

 

 

Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção