Menu
SADER_FULL
sexta, 18 de outubro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Ministro da pesca chega hoje a Mato Grosso do Sul

5 Abr 2007 - 08h43
O ministro da Secretaria Especial de Aquicultura e Pesca da Presidência da República, Altemir Gregolin participará na noite de hoje da abertura da 4ª Festa do Peixe de Dourados, no Parque Antenor Martins, no Jardim Flórida.

O evento tem atraído milhares de pessoas nos seus quatro dias de duração, tanto para o entretenimento como para a compra de peixe vivo para consumo na Sexta-Feira Santa. Esse ano deverão ser comercializadas perto de 20 toneladas, na estimativa dos organizadores, quatro a mais em relação a 2006.

Gregolin assumiu a Seap em abril de 2006, mas já era subsecretário de Desenvolvimento de Aquicultura e Pesca desde novembro de 2004. Em 2005, tornou-se secretário-adjunto e virou titular. Anteriormente esteve em Dourados por duas vezes e em Itaporã o ex-ministro José Fristch.

Gregolin vai falar sobre o potencial do Estado para o desenvolvimento sustentável da aquicultura e da pesca e sobre a importância da atividade, que gera 3 milhões de empregos diretos e indiretos no País e garante alimento de alta qualidade nutricional à população. Em Mato Grosso do Sul, são cerca de 4 mil pescadores profissionais cadastrados na Seap, e centenas de piscicultores que estão encontrando na criação de peixe uma nova e promissora alternativa de renda.

O ministro vai falar também sobre as ações do Governo federal para promover o desenvolvimento do setor no Estado. Entre elas, a estruturação do Núcleo Integrado de Desenvolvimento de Pesquisa e Tecnologias para Piscicultura, da Embrapa de Dourados. O núcleo foi implementado através de convênio da Seap com a Embrapa. A secretaria investiu na construção de uma unidade laboratorial que vai possibilitar o desenvolvimento de tecnologias e pesquisas destinadas ao incremento e à solução de problemas no cultivo de peixes, com enfoque principal no estudo das espécies nativas do Pantanal.

Mato Grosso do Sul apresenta condições favoráveis ao desenvolvimento da atividade, e a aquicultura vem se desenvolvendo rápido no Estado nos últimos anos. Recursos hídricos em abundância, clima adequado e espécies nativas de qualidade fazem com que a produção de peixes em criações comerciais seja maior do que a da pesca. Em 2005, segundo estatística do Ibama, a pesca produziu 4,7 mil toneladas de pescado em MS, enquanto a aquicultura foi responsável por 7,6 mil toneladas.

Capital da produção – Segundo o prefeito Laerte Tetila hoje Dourados é a capital da produção de peixe de cativeiro. A atividade se encontra bem estruturada e mais de 100 piscicultores mantêm pesque-pague e criação de alevinos. Na cidade funciona a primeira cooperativa de aquicultura do Estado, a MSPeixe, com 38 associados que recebeu mais de R$ 400 mil da Seap para organizar a cadeia produtiva e prestar assistência técnica.

A 4ª Festa do Peixe também vai contar com praça de alimentação, Concurso de Causos de Pescador, Campeonato de Pescaria, artesanato, venda de peixes vivos e limpos, oficinas de culinária, apresentações culturais e atividades esportivas.

 

 

Correio do Estado

Deixe seu Comentário

Leia Também

PANICO NO AEROPORTO
Assalto em aeroporto três criminosos são mortos e vitimas feridas
BOMBASTICO
Líder do PSL na Câmara afirma em áudio que vai 'implodir' Bolsonaro
DESABAMENTO DE PRÉDIO
Fortaleza: sob escombros, vítimas telefonam e jovem faz selfie
VICENTINA EM DESTAQUE
Vicentinense é destaque na São Paulo Fashion Week
ROMARIA
Romeiros saíram nesta quinta, 17, de Fátima do Sul para Aparecida do Norte
DESCARGA ELÉTRICA
Mulher morre após levar choque em máquina de lavar
MISTÉRIO
Mulher é morta e jogada no rio; filho de quatro anos da vítima estava em carro abandonado
ABUSOS À CRIANÇAS
Três meninas são abusadas pelo avô em troca de doces
COVARDIA
Criança de 5 anos era agredida todos os dias pelo pai, inclusive para se alimentar
SORTUDO
Fotaleza tem o mais novo milionário da Mega Sena