Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 19 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Ministério libera R$ 1,1 milhão para defesa sanitária em MS

30 Set 2004 - 17h43
Mato Grosso do Sul vai receber mais de R$ 1 milhão provenientes do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para investir em programas de sanidade agropecuária. Serão liberados R$ 950 mil para combater a aftosa, R$ 150 mil destinam ao combate a pragas e doenças que atacam a citricultura e parte de R$ 4 milhões divididos em 20 Estados para combater a Sigatoka Negra. A liberação dos recursos foi anunciada nesta quinta-feira.

Ao todo, o Mapa começou a repassar R$ 44 milhões aos governos estaduais para reforçar o caixa no investimento nos programas de sanidade agropecuária. Dos R$ 44 milhões, cerca de 24 milhões são para os programas de sanidade animal e os outros R$ 20 milhões, para a área vegetal. Com isso, o volume de recursos destinados à área de sanidade chega a R$ 112 milhões neste ano.

O combate à aftosa ganhou um reforço de R$ 12,8 milhões para custeio e investimento. A distribuição da verba é a seguinte: Espírito Santo (R$ 600 mil); Minas Gerais (R$ 1,55 milhão); Rio de Janeiro (R$ 540 mil); São Paulo (R$ 1,08 milhão); Paraná (R$ 1,45 milhão); Rio Grande do Sul (R$ 1,7 milhão); Santa Catarina (R$ 1,28 milhão); Distrito Federal (R$ 550 mil); Goiás (R$ 680 mil); Mato Grosso (R$ 2,5 milhões); Mato Grosso do Sul (R$ 950 mil).

O Mapa distribuiu os recursos para o combate da febre aftosa baseado em cinco critérios, segundo a Secretaria de Defesa Agropecuária. Extensão territorial, número de cabeças por rebanho, situação sanitária do território, riscos de contágio e necessidades de barreiras sanitárias foram os itens analisados pelos técnicos do ministério no momento do repasse da verba para os Estados. Na área vegetal, R$ 5,25 milhões se destinam ao combate a pragas e doenças que atacam a citricultura.

Os recursos foram assim distribuídos: São Paulo (R$ 3,5 milhões); Rio de Janeiro (R$ 100 mil); Rio Grande do Sul (R$ 150 mil); Roraima (R$ 100 mil); Santa Catarina (R$ 200 mil); Paraná (R$ 200 mil); Goiás (R$ 150 mil); Mato Grosso (R$ 150 mil); Mato Grosso do Sul (R$ 150 mil); Bahia (R$ 150 mil).

O ministério também repassou R$ 4 milhões para combater a Sigatoka Negra. Os recursos beneficiam MG, SP, RJ, RS, SC, PR, GO, MT, MS, TO, PA, BA, CE, PE, RN, AC, PI, MA, RO e ES. Outros R$ 409 mil se destinam a ações contra a mosca de carambola no Amapá (R$ 200 mil), São Paulo (R$ 102 mil) e Pará (R$ 107 mil).

 
 
APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS