Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 21 de agosto de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Ministério libera R$ 1,1 milhão para defesa sanitária em MS

30 Set 2004 - 17h43
Mato Grosso do Sul vai receber mais de R$ 1 milhão provenientes do Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) para investir em programas de sanidade agropecuária. Serão liberados R$ 950 mil para combater a aftosa, R$ 150 mil destinam ao combate a pragas e doenças que atacam a citricultura e parte de R$ 4 milhões divididos em 20 Estados para combater a Sigatoka Negra. A liberação dos recursos foi anunciada nesta quinta-feira.

Ao todo, o Mapa começou a repassar R$ 44 milhões aos governos estaduais para reforçar o caixa no investimento nos programas de sanidade agropecuária. Dos R$ 44 milhões, cerca de 24 milhões são para os programas de sanidade animal e os outros R$ 20 milhões, para a área vegetal. Com isso, o volume de recursos destinados à área de sanidade chega a R$ 112 milhões neste ano.

O combate à aftosa ganhou um reforço de R$ 12,8 milhões para custeio e investimento. A distribuição da verba é a seguinte: Espírito Santo (R$ 600 mil); Minas Gerais (R$ 1,55 milhão); Rio de Janeiro (R$ 540 mil); São Paulo (R$ 1,08 milhão); Paraná (R$ 1,45 milhão); Rio Grande do Sul (R$ 1,7 milhão); Santa Catarina (R$ 1,28 milhão); Distrito Federal (R$ 550 mil); Goiás (R$ 680 mil); Mato Grosso (R$ 2,5 milhões); Mato Grosso do Sul (R$ 950 mil).

O Mapa distribuiu os recursos para o combate da febre aftosa baseado em cinco critérios, segundo a Secretaria de Defesa Agropecuária. Extensão territorial, número de cabeças por rebanho, situação sanitária do território, riscos de contágio e necessidades de barreiras sanitárias foram os itens analisados pelos técnicos do ministério no momento do repasse da verba para os Estados. Na área vegetal, R$ 5,25 milhões se destinam ao combate a pragas e doenças que atacam a citricultura.

Os recursos foram assim distribuídos: São Paulo (R$ 3,5 milhões); Rio de Janeiro (R$ 100 mil); Rio Grande do Sul (R$ 150 mil); Roraima (R$ 100 mil); Santa Catarina (R$ 200 mil); Paraná (R$ 200 mil); Goiás (R$ 150 mil); Mato Grosso (R$ 150 mil); Mato Grosso do Sul (R$ 150 mil); Bahia (R$ 150 mil).

O ministério também repassou R$ 4 milhões para combater a Sigatoka Negra. Os recursos beneficiam MG, SP, RJ, RS, SC, PR, GO, MT, MS, TO, PA, BA, CE, PE, RN, AC, PI, MA, RO e ES. Outros R$ 409 mil se destinam a ações contra a mosca de carambola no Amapá (R$ 200 mil), São Paulo (R$ 102 mil) e Pará (R$ 107 mil).

 
 
APn

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Menina de 7 anos é atacada por pitbull e morre na casa dos avós
CRIMINOSO FORAGIDO
Ataque com machadinha deixa alunos e professora feridos em escola
POLEMICA II
Após polêmica, deputado diz que não existe PL de poliamor ou casamento entre mães e filhos
CONFISSÃO
Filhos investigam e descobrem que pai matou a mãe há 37 anos
MAL SUBITO
Policial militar tem mal súbito e morre no mesmo dia que descobriu que seria pai
NOVELA GLOBAL
Régis oferece vender loja para dar dinheiro a Maria da Paz em 'A dona do pedaço'
POLÊMICA
Vale Tudo: projeto libera casamento entre mães e filhos e revolta MS
100 VERBAS
Emissão de CPF e restituição do IR podem ser suspensas pela Receita
100 PENA
'Não tem que ter pena', diz Jair Bolsonaro sobre uso de atirador de elite após sequestro de ônibus
ACIDENTE TRÁGICO
Morte de três profissionais em acidente comove a cidade