Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 20 de julho de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Ministério da Saúde recomenda parto humanizado

14 Out 2010 - 15h14Por

Diversos estudos já comprovaram que o parto humanizado é capaz de reduzir índices de mortalidade neonatal.

Por esta razão, o Ministério da Saúde recomenda que esse tipo de parto seja priorizado em maternidades e hospitais de todo o País.

O parto humanizado é aquele em que a criança nasce em um ambiente calmo e é rapidamente colocada junto a mãe.

Essa medida, além de fortalecer o laço entre a mãe e o bebê, estimula a amamentação e vai garantir mais saúde para o recém-nascido.

A coordenadora de Saúde da Criança e Aleitamento Materno do ministério, Elza Giugliani, explica que esse é um direito de toda mãe, que deve ser respeitado nos hospitais.

"Uma criança que já nasceu bem tem três procedimentos já na sala de parto que melhoram muito a saúde da criança que é: contato pele a pele logo após o parto imediatamente, hoje em dia, está se vendo grandes vantagens para a saúde da criança; aleitamento materno na primeira hora de vida, hoje em dia já tem estudos relacionados que mostram que reduz a mortalidade neonatal; e o clampeamento do cordão não imediato."

A coordenadora de Saúde da criança explica que clampeamento é o nome técnico dado ao corte no cordão umbilical e, segundo ela, é importante que o médico espere o cordão parar de pulsar para cortá-lo para que o recém nascido receba os nutrientes que ali estão.

O médico Eduardo Fonseca, da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia, ressalta que o parto humanizado é a forma mais segura e tranqüila tanto para a mãe quanto para o bebê.

"O parto humanizado é aquele parto que visa oferecer a mãe a melhor assistência do ponto de vista humano.

Outra característica do parto humanizado é evitar a medicalização e a instrumentação do parto desnecessário.

Hoje, existem evidências científicas de que o parto humanizado é ideal tanto para mãe quanto para o recém-nascido que está chegando ao mundo."

O obstetra Eduardo Fonseca ressalta que o parto normal é indicado para quase todos os casos, com exceção das mulheres que têm algum tipo de complicação na gravidez. O parto normal é mais seguro, e permite uma recuperação mais rápida para mãe e filho.

Além disso, para garantir a saúde da criança, é fundamental a amamentação exclusiva até pelo menos os seis meses de vida

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso