Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 17 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Milan dá o troco no Liverpool e é campeão

23 Mai 2007 - 17h19
De maneira sofrida, com um gol "sem querer" e outro fruto da genialidade de Kaká, o Milan se vingou da derrota de 2005 para o Liverpool, venceu o rival por 2 a 1 nesta quarta-feira no Estádio Olímpico de Atenas e conquistou o título da Liga dos Campeões pela sétima vez em sua história.
A vitória começou a ser desenhada aos 44 minutos do primeiro tempo: Pirlo cobrou falta sofrida por Kaká, a bola bateu em Inzaghi no meio do caminho e desviou do goleiro Reina. No segundo, aos 37, o craque brasileiro deu um toque perfeito para Inzaghi marcar o segundo. Durante quase todo o jogo, os italianos foram pressionados pelos Reds e Dida teve que fazer boas defesas para garantir a taça. Kuyt conseguiu diminuir aos 43 da etapa final.
O Rubro-negro é o segundo maior campeão da competição, atrás do Real Madrid (nove títulos) e na frente dos Reds (cinco). A conquista do Milan faz com que a Itália empate com a Espanha na liderança dos países com mais taças, 11. A Inglaterra tem dez.
Há dois anos, o Liverpool havia vencido o Milan em uma final histórica em Istambul. O time italiano chegou a fazer 3 a 0, mas os ingleses empataram e foram campeões nos pênaltis. Agora, o troco foi dado.

Inzaghi corre para receber o abraço de Pirlo: meia bateu falta, atacante fez o golMesmo com apenas um atacante (Rafa Benítez deixou Crouch no banco e entrou com Kuyt), o Liverpool partiu para cima do Milan e dominou o primeiro tempo. Aos dez, Dida já teve trabalho: Jankulovski dominou mal, Pennant roubou a bola, entrou pela direita e bateu cruzado, obrigando o goleiro brasileiro a fazer grande defesa.
A pressão dos Reds continuou e o Milan conseguiu a primeira chance com Kaká, aos 16. O camisa 22 arriscou de fora da área, mas Reina pegou sem susto. Seis minutos depois, foi a vez de Gerrard chutar de longe, por cima do gol de Dida.
 
 
ANO FINAIS DO MILAN
1957/1958 Milan 2 x 3 Real Madrid 
1962/1963 Milan 2 x 1 Benfica 
1968/1969 Milan 4 x 1 Ajax 
1988/1989 MIlan 4 x 0 Steaua 
1989/1990 Milan 1 x 0 Benfica
1992/1993 Milan 0 x 1 Olympique
1993/1994  Milan 4 x 0 Barcelona
1994/1995  Milan 0 x 1 Ajax
2002/2003  Milan 0 (3) x (2) Juventus
2004/2005  Milan 3 (2) x (3) Liverpool 
2006/2007 Milan 2 x 1 Liverpool 
 Aos 26, mais perigo para Dida.  Após a zaga tirar, Xabi Alonso dominou de fora e bateu rasteiro, rente à trave direita. Jankulovski voltou a errar aos 35 e deu mais uma chance para o Liverpool marcar: Pennant rouou a bola de novo e tocou para Kuyt, que foi travado na hora do chute.
O famoso "quem não faz leva" apareceu aos 44. Kaká sofreu falta de Xabi Alonso na entrada da área. Pirlo cobrou à meia altura, a bola bateu no ombro de Inzaghi e deixou Reina, que pulava para o canto certo na esquerda, fora da jogada. Gol de Inzaghi: Milan 1 a 0 antes do intervalo.
 
Kaká buscou arrancadas durante o jogo, mas foi decisivo com apenas um passeO Liverpool continuou em cima do Milan no início do segundo tempo, principalmente nos cruzamentos. Os italianos tentavam no contra-ataque, com Kaká e Inzaghi. Aos 11, o camisa 9 entrou na área e driblou um rival, mas perdeu a bola na hora do chute.
Aos 13, Benítez tira Zenden e coloca o australiano Kewell em campo para ajudar Kuyt no ataque. Um minuto depois, Kaká arrancou pela esquerda e recebeu falta de Carragher, quase na área. O zagueiro levou cartão amarelo. Pirlo cobrou, mas desta vez por cima do gol.
Gerrard teve, aos 17, a melhor chance para empatar. Gattuso errou o passe, a bola ficou com o craque inglês, que passou por Nesta e arrancou pela esquerda, ficando sozinho na frente de Dida: Gerrard mirou o canto esquerdo, mas o goleiro salvou o Milan.
 
Nove minutos depois, outra boa oportunidade com Gerrard. O capitão dos Reds, de bem longe, chutou rasteiro e a bola passou perto da trave direita, assustando Dida.
Aos 32, Benítez tirou o ex-corintiano Mascherano e escalou o grandalhão Crouch. Mas a genialidade de Kaká e o oportunismo de Inzaghi falaram mais alto: aos 37, o brasileiro deu um toque perfeito para o atacante no meio da zaga, ele entrou, driblou Reina e tocou para o fundo das redes.
Aos 43, o Liverpool fez a torcida do Milan lembrar o trauam de 2005: após cruzamento da esquerda, Kuyt tocou de cabeça e diminuiu. Era a esperança inglesa para arrancar o empate nos minutos finais.
 
 
G1
 

Deixe seu Comentário

Leia Também

SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento
ASSASSINATO
Marido da deputada é morto a tiros
MULHER DO PRESIDENTE
Esposa de Jair Bolsonaro cai na internet, fotos íntimas são exibidas e todos ficam sem acreditar
DOURADOS - MANIFESTAÇÕES
Dono da Havan manda 'recado' a manifestantes após protesto em frente a loja de Dourados
VENENOSA
Agricultor é picado por cobra jararaca
FORÇA DE VONTADE
Advogado que pedia emprego na rua é contratado e ganha pós-graduação
CASO DE POLÍCIA
Filho mata a mãe e rouba seu cartão para comprar cocaína
EQUIPARADO AO RACISMO
Agora Homofobia é crime, STF criminaliza
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos com depressão comete suicídio e choca cidade