Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 23 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Mercado se recupera e dólar cai quase 2%

29 Ago 2007 - 16h20

O dólar acompanhou a recuperação dos mercados internacionais e fechou em queda de quase 2% nesta quarta-feira, devolvendo parte do salto registrado na véspera em meio à turbulência no exterior.

A moeda norte-americana fechou cotada a R$ 1,967, em queda de 1,80%. Na semana, o dólar ainda acumula alta de 1,24%.

O mercado de câmbio espelhou durante todo o dia as oscilações em Wall Street. Os principai índices de ações dos Estados Unidos subiam mais de 1% durante a tarde, refletindo o interesse dos investidores por ações mais baratas após a queda de mais de 2% da véspera.

A melhora no exterior punha em queda o risco-país, o que sinalizava uma maior disposição dos estrangeiros em trazer dólares para o Brasil.

Apesar da recuperação, no entanto, o dólar manteve-se num patamar superior ao visto no final da semana passada. "Diante dessa turbulência toda e do cenário indefinido, os agentes estão bastante cautelosos", disse Carlos Alberto Postigo, operador de câmbio da corretora Action.

"Acredito que não esteja tendo muita liquidez; o pessoal está trabalhando de forma bastante pontual", acrescentou.

Mario Battistel, diretor de câmbio da corretora Novação, avalia que o mercado local deverá manter esse comportamento nos próximos dias, esperando uma definição mais clara no exterior.

"Se as bolsas lá fora estiverem reagindo bem, acho que a coisa aqui tranquiliza, mas se continuar nesse vaivém, o câmbio acaba acompanhando e fica nessa gangorra", comentou.

Os mercados internacionais têm sofrido desde meados de julho em meio à preocupação com a exposição dos bancos e instituições financeiras às perdas no mercado de crédito de alto risco nos Estados Unidos. Até então, o dólar era cotado nos menores valores desde 2000, e no momento mais tenso das últimas semanas, chegou a zerar toda a queda acumulada no ano.

A turbulência afastou o Banco Central, que deixou de realizar há pouco mais de duas semanas os leilões de compra de dólares que vinham sendo feitos diariamente no mercado à vista. Além disso, o mercado espera que a autoridade monetária não faça a rolagem de contratos de swap cambial reverso que vencem na próxima segunda-feira.

Esse tipo de instrumento, que funciona como uma compra futura de dólares, chegou a ser utilizado para suavizar a valorização do real e gerou prejuízo ao BC no primeiro semestre do ano. De acordo com o próprio BC, o resultado de variação cambial e swaps no período foi negativo em mais de R$ 29 bilhões - montante que deverá ser coberto pelo Tesouro Nacional, que foi beneficiado pela queda do dólar por ter dívida associada à moeda norte-americana.

O mercado detém o equivalente a cerca de US$ 23 bilhões em swap cambial reverso, segundo dados da autoridade monetária.

 

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes