Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 14 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Menor que matou estudante se apresenta a juiz

30 Mar 2007 - 15h08
O acusado pelo assassinato do estudante Flávio Seabra Calixto de 15 anos, morto com 9 facadas no interior da Escola Menodora Fialho de Figueiredo no dia 19 deste mês, se apresentou hoje de manhã ao juiz Eduardo Machado Rocha, da Vara de Infância e Adolescência do Fórum de Dourados. Ele se apresentou ao juiz junto com familiares e de lá foi levado para a Unei, onde será internado. Ele tem 15 anos e o prazo de internação será definido pelo juiz. 
 

O inquérito policial sobre o crime na escola já havido sido concluído pelo delegado Roberto Queiroz Coelho. De acordo com o que relatou o delegado o crime já vinha sendo planejado havia alguns dias pelo adolescente que está sendo procurado pela polícia que com a ajuda de um comparsa de 15 anos que já está apreendido na UNEI de Dourados.
 
Para a polícia o acusado pelo crime é uma pessoa introvertida, não demonstrava interesse pelos estudos, era de pouca conversa e poucos amigos, morava com sua mãe e quase nenhum relacionamento tinha com seu pai natural.
 
Já a vítima é descrita como alto e forte, brincalhão, conversador, respeitado pelos colegas, impunha seus gostos sob os demais pela força, registrando restrições em sua ficha escolar, razão que quase levou a escola a negar sua matricula e recomendar outra escola, o que não ocorreu por intervenção da coordenadora, que trabalhava na sua socialização com a comunidade escolar, o que já vinha dando resultados.

O adolescente assassinado teria feito diversas inimizades entre elas com o foragido e que ao lado do irmão sempre se envolvia em confusões. O irmão fora inclusive impedido de se matricular na escola Menodora e só voltou ao estabelecimento por meio da Central de Matriculas que determina onde cada aluno deve estudar.
 
No dia do crime o acusado e seu comparsa não assistiram aula e ficaram no pátio aguardando o melhor momento para atacar o desafeto. Os dois deram um picolé para que um garoto de 11 anos fosse até a sala chamar o Flávio que ao sair foi atacado por traz sem chance de defesa.

O irmão de Flávio tinha deixado a escola um pouco antes do crime e segundo informações de outros dois menores que também sabiam que o crime iria acontecer também deveria ser morto no mesmo dia. Só não acontecendo o crime, pois no ponto de ônibus onde ele estava haviam muitas pessoas.

Depois do crime o adolescente acompanhado do outro menor deixou o local e até agora não foi localizado. O delegado Queiroz disse que apesar das diligências a localização do principal acusado pelo crime não foi possível e que dois menores foram recolhidos a UNEI por terem participação direta no episódio.

“Fizemos o que podia ser feito e agora esperamos que a família colabore e apresente o acusado para que ele possa dar a versão dele para o fato”, disse Queiroz que encaminhou o relatório do inquérito para a Promotoria. (Antonio Coca e Osvaldo Duarte)
 
 
 
 
 
Dourados News

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos