Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Médico confirma fim da carreira de cruzeirense

13 Mar 2007 - 17h21

Diogo não tem condição de jogar futebol profissionalmente. O diagnóstico é do médico do Cruzeiro, Paulo Roberto Lima, que tratava do caso do jogador. Pouco mais de seis meses após sofrer um infarto num treino, o volante recebeu da equipe médica que o assistia a confirmação de que não poderá seguir a carreira.

O jogador esteve no Cruzeiro nesta terça-feira para uma última consulta com os médicos do clube. "O Diogo terá que encerrar a carreira como jogador profissional em razão da medicação que vai ter que tomar para prevenir o risco de um novo infarto. No entanto, ele poderá se dedicar a outras atividades, estudar e redirecionar a vida", explicou Paulo Roberto Lima.

O caso de Diogo, no entanto, por ser bastante específico, carece de um acompanhamento futuro. "A perspectiva que colocamos é definitiva. Trata-se de uma doença incomum, com uma manifestação ainda mais incomum. Precisava de um estudo mais prolongado", afirmou o médico.

Diogo terá seu contrato cumprido até 2011, conforme ficou acertado logo após o infarto, em setembro de 2006. O jogador, no entanto, já pensa no futuro.

"Não é fácil, mesmo sabendo que poderia acontecer. Quando você ouve a decisão final, é difícil aceitar. Está sendo complicado até agora para resolver a minha situação, o que eu vou fazer. Está sendo meio difícil, mas vai passar e tenho certeza que tenho um longo caminho pela frente", declarou.

Após prestar vestibular para o curso de Educação Física e ser aprovado, Diogo tem planos de iniciar o curso no segundo semestre deste ano, após passar um tempo na cidade de Mucuri, na Bahia, com a família.

"Meu primeiro pensamento é fazer a Faculdade aqui, mas, como eu já perdi muitas aulas neste período, devo começar o curso em agosto. Até lá quero ficar com a família, pensando direitinho no que fazer", contou.

"O lado bom é que sou novo e tenho tempo para recomeçar. Pior seria se tivesse acontecido com 35 para 40 anos, ia ser mais difícil para escolher o que fazer da vida. Tenho tempo e tenho pessoas que estão do meu lado, sempre me ajudando", finalizou.

 

 

Lancepress

Deixe seu Comentário

Leia Também

ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel