Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
segunda, 16 de setembro de 2019
SADER_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

MEC e OAB se unem para garantir a qualidade dos cursos

12 Jul 2004 - 15h29

O Ministério da Educação (MEC) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) vão criar um grupo de trabalho para estudar formas de garantir a qualidade dos cursos de Direito nop aís. Hoje, o presidente da Comissão de Ensino Jurídico da OAB, Paulo Roberto Medina, esteve reunido com o ministro da Educação, Tarso Genro, para definir como será realizado o trabalho do grupo. "O curso pode ser muito bom, mas tem que ter relevância social", ressaltou o ministro.

Dados da OAB mostram que dos 222 pedidos aprovados pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), apenas 18 contaram com o aval da entidade. “A fiscalização, tanto na abertura, quanto no acompanhamento dos cursos é fundamental para garantir a qualidade”, afirmou Medina.

Para evitar a expansão indevida de cursos, o MEC suspendeu a autorização nas áreas de Medicina, Direito, Odontologia e Psicologia em maio. A portaria tem validade até novembro, quando o ministério pretende concluir os trabalhos do grupo e apresentá-lo à sociedade, juntamente, com o texto da Reforma Universitária.

Conforme as novas regras do MEC, Tarso também anunciou a abertura de outros três cursos de Medicina: dois em João Pessoa (PB) e um em Teresina (PI). Para autorização de abertura das faculdades foi levada em conta a relevância social do curso em cada região, além da relação entre o número de profissionais e moradores em cada cidade. São 60 vagas na Faculdade Nova Esperança e mais 80 na Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba e 100 vagas na Faculdade de Ciências Médicas e Humanas do Piauí.

Segundo o ministro, o MEC terá, ainda, autonomia para definir a quantidade de vagas, que nem sempre irá corresponderá ao número solicitado pelas instituições. Foi o caso dos cursos na Paraíba, que solicitaram 80 e 100 vagas e ficaram com 60 e 80 vagas, respectivamente. Com as autorizações dadas nesta ontem já são quatro cursos de Direito e cinco de Medicina. “Esses critérios regulatórios nos autorizam a liberar um número menor de vagas”, informou o ministro.

 Agência Brasil

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles