Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
MATO GROSSO DO SUL

Mato Grosso do Sul permanece sem chuva até início de setembro

24 Ago 2010 - 06h40Por Notícias MS

Mato Grosso do Sul permanece sem chuva até o dia 5 de setembro (domingo) segundo dados do Instituto Nacional de Teteorologia (Inmet). Segundo a previsão do Centro de Monitoramento do Clima, Tempo e Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec), o sol predomina com temperaturas elevadas e a umidade relativa do ar continua com baixos índices em todo o Estado.

      Amanhã (24), o calor continua em todas as regiões. Em Campo Grande, temperatura máxima de 32ºC e umidade relativa do ar fica em torno de 18%. Em Porto Murtinho, umidade em estado de alerta atingindo 16%.

      Para esta quarta-feira (25), umidade relativa do ar muito baixa (15%) em Chapadão do Sul e na região do Bolsão. Na região Pantaneira e na região norte do Estado, a umidade fica em torno de 18%. Em Campo Grande, as temperaturas seguem altas atingindo a máxima de 33ºC e umidade relativa (16%) considerada em estado de alerta, segundo avaliação do Cemtec.

      Nesse período de tempo seco, a Defesa Civil Estadual alerta para evitar atividades ao ar livre e exposição ao sol entre 10 e 17 horas, período do dia em que a umidade do ar fica mais baixa. A Cedec Orienta também para a ingestão de bastante líquido para não haver problemas de desidratação.

      Fenômeno La Niña

     De acordo com o Cemtec não há possibilidades de chuvas até o início de setembro. ”É preciso lembrar que a tendência é mínima. Já esperávamos por isso, uma vez que a previsão da estação de inverno indicou um período de seca intensa devido ao fenômeno La Niña”, ressalta a coordenadora Técnica e Meteorologista do Cemtec, Cátia Braga.
 
      O La Niña ocorre devido à diminuição da temperatura dos oceanos ocasionada pelo aumento da força dos chamados ventos alísios. “São ventos fortes que intensificam a ressurgência das águas do Pacífico, ou seja, as águas mais profundas do oceano se misturam com as da superfície, causando o seu esfriamento. Com isso, há menos evaporação e, portanto, menos chuvas”, explica.
 
      O oposto ocorre com o fenômeno El Niño, que ocorre devido ao aumento da temperatura do oceano Pacífico. De acordo com Cátia, além do La Niña, que é um fenômeno global, existem fatores climáticos regionais que também contribuem para o período de seca e um efeito de calor, normais nessa época do ano em Mato Grosso do Sul. “Pelo menos até o início da Primavera, o tempo ainda conitnuará seco”, revela. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro
BRIGA NO PLANALTO
Magoado e traído, Bebianno não vai poupar filho de Bolsonaro
TRÁGICO
Mãe do piloto de Ricardo Boechat morre três dias após o filho
OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido