Menu
LIMIT ACADEMIA
segunda, 10 de dezembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
MATO GROSSO DO SUL

Mato Grosso do Sul permanece sem chuva até início de setembro

24 Ago 2010 - 06h40Por Notícias MS

Mato Grosso do Sul permanece sem chuva até o dia 5 de setembro (domingo) segundo dados do Instituto Nacional de Teteorologia (Inmet). Segundo a previsão do Centro de Monitoramento do Clima, Tempo e Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec), o sol predomina com temperaturas elevadas e a umidade relativa do ar continua com baixos índices em todo o Estado.

      Amanhã (24), o calor continua em todas as regiões. Em Campo Grande, temperatura máxima de 32ºC e umidade relativa do ar fica em torno de 18%. Em Porto Murtinho, umidade em estado de alerta atingindo 16%.

      Para esta quarta-feira (25), umidade relativa do ar muito baixa (15%) em Chapadão do Sul e na região do Bolsão. Na região Pantaneira e na região norte do Estado, a umidade fica em torno de 18%. Em Campo Grande, as temperaturas seguem altas atingindo a máxima de 33ºC e umidade relativa (16%) considerada em estado de alerta, segundo avaliação do Cemtec.

      Nesse período de tempo seco, a Defesa Civil Estadual alerta para evitar atividades ao ar livre e exposição ao sol entre 10 e 17 horas, período do dia em que a umidade do ar fica mais baixa. A Cedec Orienta também para a ingestão de bastante líquido para não haver problemas de desidratação.

      Fenômeno La Niña

     De acordo com o Cemtec não há possibilidades de chuvas até o início de setembro. ”É preciso lembrar que a tendência é mínima. Já esperávamos por isso, uma vez que a previsão da estação de inverno indicou um período de seca intensa devido ao fenômeno La Niña”, ressalta a coordenadora Técnica e Meteorologista do Cemtec, Cátia Braga.
 
      O La Niña ocorre devido à diminuição da temperatura dos oceanos ocasionada pelo aumento da força dos chamados ventos alísios. “São ventos fortes que intensificam a ressurgência das águas do Pacífico, ou seja, as águas mais profundas do oceano se misturam com as da superfície, causando o seu esfriamento. Com isso, há menos evaporação e, portanto, menos chuvas”, explica.
 
      O oposto ocorre com o fenômeno El Niño, que ocorre devido ao aumento da temperatura do oceano Pacífico. De acordo com Cátia, além do La Niña, que é um fenômeno global, existem fatores climáticos regionais que também contribuem para o período de seca e um efeito de calor, normais nessa época do ano em Mato Grosso do Sul. “Pelo menos até o início da Primavera, o tempo ainda conitnuará seco”, revela. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado
SE DEU MAL
Assaltante é morto após fazer idosa de 83 anos refém no Rio de Janeiro
ROUBO MILIONÁRIO
Homens invadem banco, trocam tiros com polícia e fogem com R$ 1 milhão