Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 9 de dezembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
DOURADOS

Manifesto pede cassação e eleições para prefeito

21 Set 2010 - 08h50Por

O manifesto por eleições já e cassação dos indiciados na Operação Oragani (furacão, em italiano) ganha corpo, em Dourados. Entidades membros do Comitê de Defesa Popular reforçam a investida contra a corrupção no poder público e mobilizam a sociedade em torno das reivindicações. Um out door instalado na Avenida Marcelino Pires, em frente ao Monumento ao Colono, saída de Dourados mostra a vontade popular: "Dourados exige: cassação dos corruptos e eleições para prefeito já".

Nas três últimas sessões da Câmara, que encerrou por conta de protestos e falta de quórum (ontem), centenas de pessoas revoltadas com as denúncias da Polícia Federal contra prefeito, vice, presidente da Câmara, secretários municipais e nove entre 12 dos vereadores, estiveram no plenário munidos com cartazes pedindo a saída dos parlamentares indiciados pela PF.

Dos vereadores presos na Operação Uragano, o único que compareceu na sessão de ontem foi Júlio Artuzi (PRB), novamente bastante hostilizado pelo público que conseguiu entrar no plenário. Os manifestantes pedem a renúncia dos vereadores envolvidos na Operação da Polícia Federal e eleições imediatas em Dourados. Também compareceram Délia Razuk (PMDB), Dirceu Longhi (PT), Albino Mendes (PL), Cido Medeiros (DEM) e Cemar Arnal (PDT).

PREFEITURA

O juiz Eduardo Machado Rocha informou que o Tribunal de Justiça deve se manifestar sobre quem deve assumir o cargo até amanhã. Ontem, os meios de comunicação chegaram a anunciar que Délia Razuk, presidente da Mesa Diretora da Câmara assumiria a prefeitura. Mais tarde veio outra informação. Délia deve aguardar porque, a princípio, o vice-prefeito Carlinhos Cantor, que está preso, pode ser beneficiado nas próximas horas com o habeas corpus e assumir o Executivo municipal.

O MPE (Ministério Público Estadual) solicitou o afastamento de Carlinhos Cantor da função de vice-prefeito, mas foi negado na primeira instância. O MPE agora vai recorrer da decisão no TJ/MS até o final da semana.

O advogado de Carlinhos Cantor, José Wanderlei Bezerra Alves, disse que já recorreu contra decisão de habeas corpus, que foi negado semana passada. Ele acredita que o recurso deva ser julgado nos próximos dias.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA - ALMOÇO NO PESQUEIRO
Pesqueiro 7 Bello serve delicioso almoço com pratos típicos do peixe neste domingo em VICENTINA
COVARDIA
Mulher agride menino autista em playground e vídeo viraliza
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Nicolau descobre que Diana luta karatê e fica em choque
ACUMULOU
Ninguém acerta a mega-sena e prêmio acumula em R$ 30 milhões
VIOLENCIA
'Tiro, porrada e bomba': festa em universidade acaba em pancadaria e PM responde com violência
NOVELA GLOBAL
Gabriel confronta Valentina em “O Sétimo Guardião”
ARROCHO
Regra defendida por Bolsonaro tira R$ 1,1 mil por mês das novas aposentadorias
BARBÁRIE
Mulher é presa após atear fogo em cachorro
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Feliciano foi muito rico e ajudou Valentina no passado
SE DEU MAL
Assaltante é morto após fazer idosa de 83 anos refém no Rio de Janeiro