Menu
LIMIT ACADEMIA
quarta, 19 de junho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Manhã de caos nos principais aeroportos do país

22 Jun 2007 - 09h47

O cenário dos principais aeroportos do país ainda é de longas filas e de atrasos na manhã desta sexta-feira (22). Famílias passam horas em salas de embarque, tentando viajar. Pais tentam entreter os filhos em meio ao estresse dos outros viajantes.

Depois da quinta-feira (21) de muitos atrasos e aborrecimento para os passageiros no Aeroporto Tom Jobim, na Ilha do Governador, no subúrbio do Rio, a situação começa a ficar complicada na manhã desta sexta-feira. Foram registrados 23 cancelamentos de vôo. São 15 vôos internacionais e 8 nacionais.

Há dez vôos atrasados. Um avião que deveria partir para Belo Horizonte às 8h foi remarcado para as 9h50. Outro para Porto Alegre que deveria ter partido às 3h30, estava com novo horário para as 9h50, mas agora não tem previsão.

Um vôo para São Paulo que deveria ter decolado às 22h45 de quinta só partiu às 7h40 desta sexta.

O movimento no saguão do aeroporto começa a aumentar, mas não há registro de longas filas.

O aeroporto Santos Dumont, no Centro, funciona normalmente. Não há registro de atrasos, segundo a Infraero.

São Paulo – Nos dois principais aeroportos de São Paulo, passageiros enfrentaram problemas com o aumento nos intervalos entre decolagens de vôos para o Nordeste do país no início da manhã.

Segundo a Infraero, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, decolagens para o Nordeste só acontecem com intervalo de 20 minutos. No Aeroporto de Congonhas, na Zona Sul da capital, o espaçamento afeta também vôos para o aeroporto de Confins, em Minas Gerais. Desde 6h15, as partidas para esse destino e para o Nordeste só acontecem de 30 em 30 minutos.

De acordo com a Infraero, normalmente não há um intervalo pré-determinado entre as decolagens de aviões, mas elas costumam ocorrer de dois em dois minutos.

O espaçamento agrava ainda mais a situação dos aeroportos. Desde a terça-feira (19), quando teria havido uma pane em alguns equipamentos do Cindacta-1 e operação padrão dos controladores de vôo, são registrados atrasos em grande parte dos vôos no país.

Minas Gerais – A manhã começou com atrasos no aeroporto de Confins. Segundo a Infraero, quatro aviões vão partir fora do horário previsto. Dois vôos foram cancelados e há registro de atraso em cinco desembarques. No aeroporto da Pampulha, não há alterações até o momento.

Recife – O Aeroporto Internacional dos Guararapes é o que tem registrado o maior número de atrasos nos últimos dias, aproximadamente 73%. A Infraero explica que o motivo é o fato de Recife estar na rota da maioria dos vôos que seguem para o Norte e Nordeste do país vindos do Sudeste e também de Brasília, justamente onde houve o problema no Cindacta-1.

Na madrugada desta sexta-feira, o aeroporto registrou sete vôos atrasados e cinco cancelados, a maioria vindo da Região Sudeste do país. De manhã, quatro vôos estão com pelo menos uma hora de atraso.

Segundo a Infraero, um vôo com destino a Campinas, em São Paulo, foi cancelado e dos 50 outros vôos, 36 tiveram atraso médio de uma hora. Algumas pessoas tiveram que esperar bem mais do que isso. "Isso é cansativo, não é? Porque estamos desde cinco horas, fica complicado para o passageiro", disse a administradora de empresas, Valdenice Lustosa, que viaja com a família para Fortaleza. O vôo dela havia sido remarcado para às 20h. 
 

Operação-padrão– Na quarta-feira (20), uma nova operação padrão dos controladores de vôo teria agravado a crise. Entre 17h10 e 19h30, foram registrados atrasos em uma de cada quatro partidas em São Paulo. Nesta quinta-feira, vôos sofreram espaçamentos durante todo o dia e alguns tiveram que ser cancelados.

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

Policial
Criança de dois anos é morta no quintal de casa por cachorro rottweiler
INFANTICIDIO
Padrasto teria sentado em cima da cabeça de bebê que morreu,foi espancado na cadeia
SOB INVESTIGAÇÃO
Jornalista do site Lei Seca Maricá foi assassinado com 3 tiros
VIDA SEDENTARIA
OMS alerta: Criança menor de 3 anos não deve ficar nem um minuto em tablet ou celular
HOMICIDIO X SUICIDIO
Pai que matou o filho de 4 anos e se matou não se conformava com namoro da ex-mulher
DOENÇA DO SÉCULO
Jovem de 19 anos, com depressão comete suicídio e comove amigos
ASSASSINATO CRUEL
O massacre do menino Rhuan e o silêncio da grande mídia
FAMOSIDADES
Homem discute com mulher e mata bebê de quatro meses
SOLIDARIEDADE
Bebê nasce sem os olhos e mobiliza cidade do Paraná
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Pai mata filho de quatro anos e se mata por não aceitar fim do relacionamento