Menu
SADER_FULL
sábado, 20 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Mandiocultura é debatida em Ivinhema

9 Mai 2007 - 14h28
O prefeito Renato Câmara e o vice-prefeito Vando Correia estiveram reunidos em Ivinhema com os secretários municipais de Agricultura e Desenvolvimento Sustentável do Vale do Ivinhema para debaterem o zoneamento agrícola da mandiocultura. Ivinhema, vale ressaltar, é o maior produtor de mandioca do Estado e o segundo do Brasil.
 
Estiveram presentes os secretários João Tavechio (Ivinhema), Samy Arfux de Figueiredo (Glória de Dourados), Expedito Ponciano da Silva (Deodápolis), Renato Justino Coser (Bataguassu), Luiz Antonio Milhorança (Angélica), Carlito Araújo Gomes (Jateí), Jezanias Rodrigues da Silva (Anaurilândia), Marcio Pereira Costa (Nova Andradina) e Elio Ângelo Coelho (Batayporã).
 
No encontro, ocorrido na Cooperativa do Vale do Ivinhema (Cooperavi), com a presença do presidente José Lúcio Neto, foi tirada uma Carta e que já foi enviada para a secretária de Estado da Produção e Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias. Nesta Carta, os secretários definem uma melhor data para os produtores plantarem e pedem o apoio da secretária.
 
É que o Ministério da Agricultura publicou a Portaria de nº 131 de 11 de julho de 2006, em que aprova o zoneamento agrícola para a cultura da mandioca no Mato Grosso do Sul, ano safra 2006/07, e define o período de plantio de 1º de setembro até o dia 10 de novembro.


O período de plantio foi muito reduzido, contrariando as expectativas dos produtores e dos membros da Câmara Setorial da Mandioca. Com esta redução no período de plantio, impacta-se diretamente na contratação do crédito rural Pronaf com adesão ao Proagro.


A Câmara Setorial já havia reunido pesquisadores e produtores no dia 2 de abril de 2003 e definiu que a melhor época de plantio é de 1º de abril a 31 de outubro, conforme considerações que constam na Ata da 8ª reunião da entidade.


Na reunião em Ivinhema, os secretários municipais da área de produção agropecuária, produtores rurais, representante de cooperativa, técnicos da assistência e extensão rural e lideranças municipais discutiram sobre a questão da alteração no período oficial do zoneamento agrícola para a cultura da mandioca na região, e tiraram uma Carta.


Nesta Carta, os líderes rurais explicam das dificuldades criadas pela oficialização do zoneamento, ou seja, a mudança da época tradicional de plantio, que se estende há décadas, e os possíveis impactos na principal região produtora de mandioca do Estado, acarretando a descapitalização do produtor, a redução do uso de tecnologia, o desemprego, os reflexos negativos nas áreas social e econômica e a redução significativa da área cultivada, afetando diretamente toda a cadeia produtiva da cultura.

Eles pedem a secretaria Tereza Cristina o apoio a Câmara Setorial da Mandioca, que define a melhor época do plantio da cultura como sendo de 1º de abril a 31 de outubro. A reunião ainda contou com as presenças dos técnicos da Agraer, antigo Idaterra, Valdecir Sebastião e José Simeão do Nascimento.

 

 

Dourados News 

Deixe seu Comentário

Leia Também

DISPUTA ACIRRADA
Vox Populi: Distância cai para 6 pontos
AGRESSÃO
Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida
HOMICÍDIO - 17 TIROS
Empresário é morto com 17 tiros; acusados estão detidos
ACIDENTE DE TRANSITO
Carros capotam após batida; criança de 5 anos ficou ferida
POLITICA
TSE abre investigação para apurar suposto crime eleitoral de Bolsonaro
FAMOSIDADES
Jair Bolsonaro teria causado a separação de Neymar e Bruna Marquezine
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Após suborno e tentativa de estupro, Remy se entrega a polícia para deixar Luzia livre
REALITY SHOW
Perlla é eliminada de A Fazenda com 22,64% dos votos
RETA FINAL
'Segundo sol': Antes de ir para a cadeia, Luzia pede: 'Continuem procurando por Remy! Ele está vivo!
CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'