Menu
SADER_FULL
sábado, 23 de março de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Mais de 100 mil ameaças digitais circulam na web

21 Set 2004 - 15h43
O número de vírus, trojans e outros programas maliciosos que ameaçam os internautas ultrapassou a marca de 100 mil, diz um estudo da McAfee, empresa especializada em segurança digital.

De acordo com a pesquisa, a ameaça de número 100 mil é uma variante do Sdbot. A praga tenta abrir o computador do usuário para que hackers controlem o PC a distância e roubem dados pessoais ou usem a máquina para enviar spam.

O rápido crescimento do número de ameaças, diz a McAfee, acontece pois os hackers procuram criar programas maliciosos que não sejam identificados pelos aplicativos antivírus e por firewalls (programas que monitoram o tráfego da rede e bloqueiam invasões).

Vincent Gullotto, porta-voz da McAfee, disse que em 2003 cerca de 22 mil ameaças à segurança do internauta foram descobertas. Para 2004, a expectativa é que o número seja ainda maior, disse ele ao site da "BBC" (news.bbc.co.uk).

Ele disse que a McAfee --junto com outras empresas de antivírus-- identificam entre 25 e 50 novos vírus ou versões de outras pragas digitais diariamente.

Spyware

Em sua definição de ameaça de segurança, a McAfee inclui vírus e trojans, mas também inclui aplicativos como adware e spyware. O adware exibe anúncios no computador infectado, enquanto o spyware vigia os hábitos de navegação do internauta.

Segundo Gullotto, os dois programas entram na categoria "Programas Potencialmente Indesejados". Os aplicativos, diz o executivo, muitas vezes são instalados sem o consentimento ou o conhecimento do usuário.

Apesar do alto número de ameaças identificadas, nem todas devem causar problemas para os usuários. Gullotto afirma que, de fato, 1.300 ameaças estão circulando na internet.

Dinheiro

Um ponto que chamou a atenção da McAfee é que muitos dos programas maliciosos identificados têm o objetivo de tirar dinheiro das vítimas.

Os hackers, diz o estudo, estão programando vírus com o objetivo de criar redes de computadores zumbis, que podem ser controlados remotamente pelos invasores.

Essas redes são usadas para distribuir spam --mensagens de e-mail não-solicitadas-- e atacar outros sites. Os hackers também tentam roubar números de cartão de crédito e números de conta e senhas de banco dos donos dos PCs infectados.

Um estudo divulgado ontem pela Symantec --concorrente da McAfee no mercado de segurança digital-- diz que os hackers conquistam cerca de 30 mil micros zumbis para suas redes diariamente.

 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

MOSTRA MONITORAMENTO
Caminhoneiros se mobilizam para nova paralisação
CRIME NA MADRUGADA
Mulher é brutalmente assassinada; carro foi visto deixando o local
CRIMINOSO FORAGIDO
Homem invade apartamento para roubar e estupra adolescente
FAMOSIDADES
Leonardo não foi ao casamento da filha, Jéssica, porque se irritou com o "cache" recebido pelo casal
DOENÇA TERRIVEL
Jovem com câncer terminal foge de hospital, realiza desejo de comer hambúrguer e morre
SUICIDIO
Técnica de enfermagem tira a própria vida dentro de banheiro de hospital
PACOTE PÁSCOA NO CAMPO BELO RESORT
Campo Belo Resort com pacote especial para a PÁSCOA, Confira aqui e já faça sua reserva
CORAJOSA
Mulher reage a assalto e dá surra em bandido
DESUMANIDADE
Motorista morre em acidente com caminhão e carga de frango é saqueada
LOTERIA
Loterias do final de semana podem pagar mais de R$ 23 MILHÕES