Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 20 de agosto de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Mais de 100 mil ameaças digitais circulam na web

21 Set 2004 - 15h43
O número de vírus, trojans e outros programas maliciosos que ameaçam os internautas ultrapassou a marca de 100 mil, diz um estudo da McAfee, empresa especializada em segurança digital.

De acordo com a pesquisa, a ameaça de número 100 mil é uma variante do Sdbot. A praga tenta abrir o computador do usuário para que hackers controlem o PC a distância e roubem dados pessoais ou usem a máquina para enviar spam.

O rápido crescimento do número de ameaças, diz a McAfee, acontece pois os hackers procuram criar programas maliciosos que não sejam identificados pelos aplicativos antivírus e por firewalls (programas que monitoram o tráfego da rede e bloqueiam invasões).

Vincent Gullotto, porta-voz da McAfee, disse que em 2003 cerca de 22 mil ameaças à segurança do internauta foram descobertas. Para 2004, a expectativa é que o número seja ainda maior, disse ele ao site da "BBC" (news.bbc.co.uk).

Ele disse que a McAfee --junto com outras empresas de antivírus-- identificam entre 25 e 50 novos vírus ou versões de outras pragas digitais diariamente.

Spyware

Em sua definição de ameaça de segurança, a McAfee inclui vírus e trojans, mas também inclui aplicativos como adware e spyware. O adware exibe anúncios no computador infectado, enquanto o spyware vigia os hábitos de navegação do internauta.

Segundo Gullotto, os dois programas entram na categoria "Programas Potencialmente Indesejados". Os aplicativos, diz o executivo, muitas vezes são instalados sem o consentimento ou o conhecimento do usuário.

Apesar do alto número de ameaças identificadas, nem todas devem causar problemas para os usuários. Gullotto afirma que, de fato, 1.300 ameaças estão circulando na internet.

Dinheiro

Um ponto que chamou a atenção da McAfee é que muitos dos programas maliciosos identificados têm o objetivo de tirar dinheiro das vítimas.

Os hackers, diz o estudo, estão programando vírus com o objetivo de criar redes de computadores zumbis, que podem ser controlados remotamente pelos invasores.

Essas redes são usadas para distribuir spam --mensagens de e-mail não-solicitadas-- e atacar outros sites. Os hackers também tentam roubar números de cartão de crédito e números de conta e senhas de banco dos donos dos PCs infectados.

Um estudo divulgado ontem pela Symantec --concorrente da McAfee no mercado de segurança digital-- diz que os hackers conquistam cerca de 30 mil micros zumbis para suas redes diariamente.

 
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

AGORA DEU MEDO
Velório é interrompido após morto 'apertar' mão da esposa
TRAGEDIA NA RODOVIA
Três pessoas morrem em acidente envolvendo carro e caminhão na BR-277
FATALIDADE
Jovem mulher morre ao levar choque usando o secador de cabelos
ABSURDO - BRASIL
Mulher mata o marido a facadas e leva pênis para a amante dentro de um copo
MORTE E COMOÇÃO
Jovem caminhoneira morre em acidente e comove colegas de toda a região
FACULDADE
Irmãs estudantes de engenharia vendem doces nos trens do Rio para se sustentar
MUITA FUMAÇA
Crianças passam mal em incêndio que dura três dias
VICENTINENSE DE CORAÇÃO
Após 30 anos dividindo palco, Erika Figueiredo aposta no solo e lança clipe, ASSISTA
SIAMESAS
Mulher dá à luz gêmeas siamesas de 3,700KG as duas
ACIDENTE DE TRABALHO
Homem morre ao ser puxado por colheitadeira quando fazia limpeza