Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
IRRESPONSABILIDADE

Mãe vai fazer compras e deixa filho trancado no carro em SP

28 Jul 2010 - 05h40Por G1

Uma mãe foi indiciada pela Polícia Civil após deixar o filho de um ano e nove meses dentro do carro enquanto fazia compras na Zona Norte de São Paulo nesta terça-feira (27). A mãe foi fazer compras e pediu para que um flanelinha tomasse conta do veículo.

O flanelinha Ademir Rodrigues dos Santos não sabia que havia um bebê no carro. O homem afirma que a mãe só voltou cerca de duas horas depois.

Testemunhas contaram à Polícia Civil que mal dava para enxergar dentro do carro por causa do vidro escuro. Mas o alarme disparou e chamou a atenção de quem passava.

Nas imagens de um cinegrafista amador, é possível ver o tumulto formado em torno do veículo. Uma mulher que passava pelo local na hora foi quem chamou os policiais.

A mãe vai responder por abandono de incapaz. O bebê foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para fazer exames e depois segue para o Conselho Tutelar. A guarda temporária da criança será dada para um parente próximo até que a Justiça decida com quem fica a criança.

Deixe seu Comentário

Leia Também

AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito