Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Lula quer ajuda internacional para expandir internet

27 Jul 2004 - 13h57
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje a criação de um novo modelo internacional para a internet "que contemple a necessidade de recursos para financiar o acesso dos países em desenvolvimento às novas tecnologias".

Lula, que participou do debate geral da 5ª CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa), realizado em São Tomé e Príncipe, disse que a inclusão digital pode ajudar na inclusão social.

"Conseguimos incluir nossa língua [portuguesa] no debate sobre a Sociedade da Informação. O desafio agora é incluir todos nossos cidadãos nessa discussão. Vamos fazer da inclusão digital uma poderosa arma de inclusão social", disse Lula se referindo à Cúpula das Nações Unidas sobre a Sociedade da Informação, em Genebra.

Segundo o presidente, "os recursos da moderna tecnologia de comunicações contribuem para a transparência na administração pública". "Estamos discutindo maneiras de fortalecer a cidadania e aperfeiçoar as instituições democráticas. O acesso aos avanços tecnológicos deve ser o direito de todos e não o privilégio de poucos. Temos urgência em promover a inclusão digital."

Lula afirmou que a "velocidade das transformações tecnológicas pode nos fazer perder oportunidades". "Por isso, tomei a iniciativa de transformar a inclusão digital em política pública."

O presidente aproveitou o debate para divulgar as ações do governo brasileiro no campo da inclusão digital. "O Brasil vem investindo no programa de governo eletrônico para aprimorar a qualidade dos serviços públicos".

Ele citou como exemplo o envio das declarações do Imposto de Renda pela internet. Segundo Lula, as declarações são "transmitidas com segurança e comodidade por via eletrônica".

"O mesmo vale para o sistema eleitoral. A votação e a apuração informatizadas são vitais. Reduzimos a fraude. Ganha nossa democracia. Nossas instituições aumentam sua credibilidade."

Segundo o presidente, é preciso "estender as redes e as novas tecnologias da informação para as regiões rurais e asas remotas de nossos países" para que a "inclusão seja completa".

"Desejamos cooperar com a CPLP nessa tarefa. O Telecentro com acesso público e gratuito que estamos instalando em São Tomé inaugurará o governo eletrônico nesse país", disse ele se referindo ao Telecentro de São Tomé. "Repetiremos essa experiência em Cabo Verde, onde estarei nos próximos dias."

Lula afirmou também que a internet têm de ser ampliada para que possa ser utilizada como "política públicas de alto impacto social".

"Precisamos capacitar as pessoas, em especial as comunidades carentes, para utilizar as novas tecnologias de informação. O transmitidas com segurança e comodidade por via eletrônica software livre responde a esses imperativos."
 
Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos