Menu
SADER_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Lula pressiona a Câmara para concluir a votação do pré-sal

17 Jun 2010 - 10h54Por Folha Online

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva tem pressa em aprovar o pacote do pré-sal no Congresso porque deseja fazer pelo menos um leilão na área ainda neste ano.

Ele pediu a Michel Temer (PMDB-SP), presidente da Câmara e agora vice na chapa da petista Dilma Rousseff, para votar já na próxima semana o projeto que cria o novo marco regulatório do setor de petróleo e o Fundo Social -a ser formado com a renda do pré-sal.

Em conversa com Temer, Lula disse que quer deixar o governo com a marca de ter sido o responsável pelas mudanças no setor de petróleo. Mas reconheceu que dificilmente haverá tempo para fazer o leilão antes da eleição.

Além de fazer durante seu governo leilão para dar início à exploração do pré-sal em novas áreas, Lula quer a garantia, prevista no projeto, de adotar o sistema de partilha de produção, pelo qual a União fica com a maior parte do petróleo extraído.

O projeto, contudo, vem acompanhado de uma emenda polêmica, que dividiu a base aliada do governo, acirrou a disputa entre Estados e foi contaminada pelo período eleitoral.

Trata-se da que redistribuiu os royalties antes destinados somente aos Estados e municípios produtores a todas unidades da Federação por meio do fundo de participação, que prioriza critérios populacionais.

"Minha emenda entrou na garupa de uma matéria que é urgente para o governo. Não há opção senão aprová-la ou rejeitá-la. Aposto que o placar [a favor da mudança nos royalties] vai se ampliar", diz o deputado Ibsen Pinheiro (PMDB-RS), um dos autores da emenda.

O governo tende a vetar a alteração, que prejudica apenas Rio de Janeiro e Espírito Santo, maiores produtores de petróleo em mar do país. Os representantes desses Estados admitem que podem ser derrotados na Câmara, mas apostam no veto.

A maior pressão vem do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), candidato à reeleição no terceiro maior colégio eleitoral do país.

O projeto começa a ser debatido na próxima terça, mas a expectativa é votá-lo somente no dia seguinte.

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS