Menu
LIMIT ACADEMIA
sexta, 16 de novembro de 2018
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Lula critica ameaças de greve antes do Pan-2007

12 Jul 2007 - 14h42

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ontem que aceita uma investigação sobre os gastos do Pan e acusou de "chantagem" as categorias que lançaram ameaças de greve às vésperas do evento.

Lula sempre defendeu os gastos com o Pan, que saltaram de um orçamento inicial de R$ 414 milhões em 2002 para R$ 3,7 bilhões. "Os companheiros que são responsáveis pelo Pan gastaram o que precisavam gastar, fizeram as licitações que precisavam fazer. Agora, quem achar que gastou demais peça para fazer uma fiscalização", disse, em entrevista a seis jornais, temática sobre o Pan do Rio 2007.

O petista se eximiu de culpa na discrepância entre os valores, dizendo que "em 2002 nem estava no governo ainda". Ainda admitiu que algumas obras, como as reformas do Maracanã e do Maracanãzinho, foram tocadas "às pressas, pois estavam atrasadas". Atribuiu isso ao péssimo relacionamento com o casal Garotinho, que governava o Rio. "Melhorou 1.000% depois que entrou o Sérgio Cabral."

O ministro do Esporte, Orlando Silva, que acompanhou a entrevista ao lado de Lula, reconheceu erros de planejamento, mas disse que só vai falar sobre isso após o Pan.

A partir de agora, segundo Lula, "o Brasil precisa competir todas as vezes em que tiver competição para uma Olimpíada e dizer que tem capacidade."

Lula também insistiu na qualidade dos equipamentos como explicação para os gastos. "Para mim, o que importa é o resultado da qualidade da seriedade com que o governo tem trabalhado os seus investimentos no Pan, acompanhado pelo Tribunal de Contas da União. Se, apesar disso, alguém achar que houve gasto, que proponha a investigação. O Tribunal de Contas está lá para isso."

Lula ainda comentou o caso de um repórter que circulou em áreas restritas da Vila do Pan. "Que bom que aconteceu antes dos Jogos, mostrou que, se tiver falha na segurança, você tem de consertar."

Chantagem - Ontem, Lula fez o mais duro ataque até agora aos servidores públicos que ameaçaram entrar em greve a poucos dias do Pan, como a Polícia Civil do Rio, a Polícia Rodoviária Federal e a Infraero. "O que acho ruim é as pessoas esperarem um evento internacional, que não depende apenas do Brasil, mas de um conjunto de países, para fazer chantagem."'

O presidente chegou a chamar de "absurdas" algumas das causas. "Estou vendo categorias em greve em que nós demos, em média, 60% de aumento para uma inflação de 28% no meu primeiro mandato. Nem eu, no tempo em que era dirigente sindical, considerado sectário, radical, fazia essas reivindicações absurdas."

"O governo vai tomar todas as atitudes para evitar prejuízo aos Jogos", disse o presidente.

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria