Menu
SADER_FULL
sexta, 18 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Leia o artigo "LÁGRIMAS DE VENCEDOR" de Valter Spada

15 Out 2004 - 08h29

LÁGRIMAS DE VENCEDOR 

 

 

POR VALTER SPADA BETONI*

 

 

Lendo o Diario-MS, edição de dia 05 de outubro de 2004, caderno Sociedade, deparei-me com uma foto de Joaquim Ferreira, chorando de emoção pela vitória eleitoral para vereador de Dourados de seu irmão, o Tenente Pedro- PT.

Devo confessar que fiquei tocado pela cena, não  simplesmente por ver um irmão emocionado com vitória do outro, mas porque conheço profundamente a trajetória da família do Tenente Pedro.

Conheci Geraldo Ferreira e Dona Camila, pais do Tenente, chegando de Minas Gerais, da Cidade de Calambau MG, atual Presidente Bernardes, um pequeno município as margens do Rio Piranga, região de  Mariana e Ouro Preto.

Nos anos 60, mais de 200 famílias daquela região migraram para Dourados e região. Seu Geraldo foi morar em Itaporã, no distrito de Piraporã, onde minha família morava desde 1953 no inicio da colonização. Negro e pobre, com mais de 10 filhos para criar, seu Geraldo morava como agregado de um vizinho nosso, em uma casa de pau-a-pique, coberta de tabuinha e  trabalhava nas lavouras da região, ele e os filhos mais velhos. Como me casei com uma dessas mineirinhas que vieram junto com Seu Geraldo nos caminhões pau-de arara  -Naná, a filha do Chico da Barrinha, grande amigo de seu Geraldo - fizemos uma grande amizade e muitas vezes trabalhamos juntos na roça, eu, meus irmãos, seu Geraldo e seus filhos, inclusive o tenente Pedro que ainda era muito jovem.   

Nessa época, começo dos anos 70, eu e o tenente estudamos juntos na escola noturna do lote dos padres lá da roça. Depois, migrei para Dourados. Vim Trabalhar no IBGE. Em seguida o Tenente  também veio e entrou no Corpo de Bombeiros. Acompanhei toda sua trajetória naquela corporação: seus cursos de mergulho no Rio de Janeiro, sua importante passagem como comandante da guarnição dos bombeiros em Fátima do Sul, sempre se dedicando com afinco a profissão. Ele trouxe os pais com a família para Dourados. Um após outro, seus irmãos foram entrando para o Corpo de Bombeiros, ao todo quatro bombeiros, uma família de bombeiros a serviço da comunidade douradense.

Nesses últimos quatro anos, tive novamente o prazer de trabalhar com meu amigo Pedrinho, agora na Administração Municipal de Dourados e acompanhei seu importante trabalho como Comandante da Guarda Municipal, exercendo o cargo com firmeza e determinação, sem nunca perder a humildade.

Finalmente acompanhei sua campanha eleitoral para vereador. Uma campanha humilde, mas vibrante. Feita pelos inúmeros amigos, e principalmente pela família; pelos irmãos bombeiros e por seu Geraldo e Dona Camila.

Numa campanha tão difícil como a atual, onde políticos profissionais, tarimbados, com grandes estruturas não conseguiram se eleger, a vitória do Tenente Pedro foi realmente extraordinária e as lágrimas do bombeiro Joaquim, o caçula dos Ferreira, são lágrimas do nosso povo sofrido, aqueles mais humildes que buscam o seu lugar na sociedade e se emocionam com suas conquistas, mas acima de tudo, são lágrimas de vencedor.

 

 

VALTER SPADA BETONI

ESCRITOR

Deixe seu Comentário

Leia Também

ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS
DECEPCIONADA
Regina Duarte surpreende e se posiciona contra atitude de Bolsonaro
SATÂNICO
Mulheres são presas acusadas de torturar criança de apenas dois anos que teve rosto desfigurado
INSPIRAÇÃO
Idoso se forma em Direito aos 94 anos, após morte da esposa
POLEMICA
Movimento Gay quer tirar Bíblia de circulação no Brasil, diz Damares