Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 24 de janeiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Leia o artigo de Antonio Néres

29 Jul 2004 - 07h45

QUEM ESTÁ FORA DO VASTÍSSIMO ROL DOS EXCLUÍDOS?

 


*Antonio Néres

A exemplo de certas artes marciais, a estratégia gramscista para conquista da hegemonia utiliza a força do adversário contra ele mesmo. Numa das aplicações dessa técnica, os opositores são levados, sem o perceber, a incorporar e a difundir seu vocabulário e seus conceitos. É o que acontece, por exemplo, com a vulgarização do emprego da palavra coletivo como sinônimo de social, de igualitário como sinônimo de justo e de excluído como sinônimo de pobre.

Desde os tempos bíblicos, pobre é definido como pobre. Mas ninguém extrai dessa palavra a idéia de que o pobre é pobre porque o rico é rico. Já a palavra excluído serve esplendidamente à lógica marxista na medida em que arrasta consigo o seu contraditório: se existe excluído é porque existe incluído. E o passo seguinte, embora equivocado, é facilmente aceito pelos tolos: o excluído é excluído porque o incluído o quer do lado de fora. E está pronta toda a saliva necessária para o discurso pela luta de classes.

A etapa subseqüente envolve a classificação e a ampliação do leque dos excluídos. Quem são eles? Ora, ora, essa parte do trabalho já está feita e todo mundo sabe. São excluídos: o conjunto dos trabalhadores da classe média para baixo, os não-brancos, as mulheres, os jovens, os idosos, os homossexuais, os enfermos, os deficientes físicos e os presidiários. Estabelecida a classificação, o processo avança no sentido de - pelo viés do conflito - organizar tais grupos e infundir-lhes o ódio social e político contra aqueles aos quais é atribuída a culpa pela sua exclusão.

Agora, responda: quem está fora do vastíssimo rol dos excluídos? Qual é o lado de dentro nesse discurso? Ou, melhor ainda, quem é o incluído padrão, o opressor padrão? É o que sobra: todo homem branco, dos 30 aos 50 anos, da classe média para cima, saudável, respeitador da lei, e que gosta de mulher. Esse filho da mãe, esse descarado mau-caráter, usurpador do espaço alheio, é o inimigo público número 1, origem dos males da Pátria, objeto de toda revolta, vilão a ser banido pela luta de classes para futura felicidade geral da Nação.

*O autor é radialista e jornalista(neres@terrafm.com.br)

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Vanderson é eliminado e vai prestar depoimentos sobre casos de agressão
INVESTIGAÇÃO
Mourão volta a dizer que é preciso investigar Flávio Bolsonaro e punir se for o caso
HEROI
Porteiro ganha homenagem: salvou criança de 3 anos que caiu na piscina (VIDEO)
FAMOSIDADES
Aos 67 anos, Amado Batista assume namoro com jovem de 19 anos de idade
LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes