Menu
RIO_DOURADOS
SADER_FULL
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

Lei obriga o registro de cães e gatos em Campo Grande

19 Mar 2007 - 10h23
 

O prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), regulamentou hoje o Decreto nº 9.882, também conhecido como Lei do Cão, estabelecendo que todos os cães e gatos do municípío tenham uma espécie de carteira de identidade, sendo registrados no CCZ (Centro de Controle de Zoonoses). De acordo com o decreto, todos os proprietários de animais terão o prazo de 180 dias para efetuar o registro.

A partir de agora, todos os cães e gatos que nascerem em Campo Grande deverão ser registrados entre o terceiro e o sexto mês de idade. No registro, além do número constará o nome, sexo, raça, data de nascimento real ou presumida, bem como o RG e CPF de seu proprietário, comprovante de endereço e número de telefone.

Para o registro do animal o proprietário terá que pagar uma taxa no valor de R$ 15,00 e a segunda via custará R$ 5,00. A licença especial para criadouro com mais de dez animais entre cães e gatos em residências particulares custará R$ 35,00. O registro também poderá ser feito em estabelecimentos veterinários.

Em caso de óbito do animal registrado, cabe ao proprietário ou ao veterinário responsável pelo estabelecimento veterinário, comunicar o ocorrido ao CCZ que dará baixa ao registro.

Todo animal que for capturado solto em via pública e for comprovato não ter sido registrado, mas for reconhecido pelo seu proprietário, só poderá ser resgatado e liberado mediante o pagamento da taxa de apreensão, e da apresentação do registro do animal.

Quem não registrar seu animal estará sujeito a multa, cujo valor poderá ser até dez vezes o valor das taxas e preços públicos devidos.

Para o prefeito Nelsinho Trad, a Lei do Cão também facilitará o controle de animais e o combate ao avanço da Leishmaniose, que teve seu plano municipal lançado na semana passada. O plano prevê quatro eixos principais: o Controle do Vetor (mosquito), Controle do Reservatório (cão), Diagnóstico Laboratorial (testes na população canina) e Diagnóstico e Tratamento Humano e será coordenado pelo Professor Doutor Michael Robin Hone, especialista em estudos na área de Leishmaniose e Ciências Biológicas e da Saúde.

O objetivo da lei também é conter o número de casos de ataques de animais. Por isso mesmo, determina regras de passeio com utilização de guias com enforcador e coleiras para animais de pequeno, médio e grande porte.

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

FUTEBOL 2018
Uma previsão do que esperar do ano profissional do Neymar em 2018
BBB 18
Ex-BBB Wagner faz tatuagem de rosa amarela em homenagem a Gleici. Veja!
Novela Global
'O Outro Lado do Paraíso': Gael depõe contra a mãe, Sophia, em julgamento
O Apocalipse
Oziel (Castrinho) fica abalado ao ouvir as Duas Testemunhas do Apocalipse
Em cima da hora
Policiais impedem estupro de garota, veja o vídeo
Natalidade
Bebê “apressadinho” nasce dentro de carro com ajuda de agentes
Novinha
Carlos Alberto da "Praça é Nossa" vai se casar em junho com nutricionista 44 anos mais jovem
LOTERIAS NO BRASIL
Você conhece as loterias do Brasil?
Novela
Com ciúme, Neymar lamenta volta de par romântico de Bruna Marquezine à novela das sete
Famosidades
Michel Teló cancela gravação de programa depois de passar mal