Menu
SADER_FULL
quarta, 16 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Kerry critica Bush por deixar expirar lei sobre armas

13 Set 2004 - 13h20
O candidato presidencial democrata John Kerry disse hoje que o presidente dos EUA, George W. Bush, "optou por seus confrades na indústria das armas" quando permitiu que expirasse hoje a lei que proibia a venda de determinadas armas de fogo. A legislação, promulgada há uma década e que expirava hoje, proibia a venda de 19 tipos de armas de fogo de uso militar, e os republicanos, que têm maioria nas duas câmaras do Congresso, se recusaram a estender sua vigência.

O presidente Bush, que em toda sua carreira política recebeu grandes contribuições dos fabricantes de armas, que defendem o direito dos cidadãos a possuir armas sem restrição, "fez hoje uma escolha", disse Kerry em um discurso em Washington. "Bush escolheu seus poderosos amigos do bloco a favor das armas em vez dos oficiais de polícia e das famílias que prometeu proteger", afirmou.

Associações policiais de todo o país e familiares de pessoas mortas ou feridas por armas de fogo defenderam durante anos uma prorrogação da lei conhecida como "Lei Brady" em homenagem ao ex-secretário da Casa Branca, James Brady, ferido gravemente no atentado contra o presidente Ronald Reagan em 1981. A esposa de Brady, Sarah, que lutou energicamente em favor desta lei, disse hoje que Bush "poderia ter mostrado sua liderança indicando aos republicanos no Congresso que trouxessem o assunto para discussão".

Wayne LaPierre, presidente da Associação Nacional do Rifle (NRA, sigla em inglês), disse à rede CBS de televisão que as armas até hoje abolidas não são diferentes de qualquer outra arma de fogo que é vendida livremente e "não abrem buracos maiores que as outras".

Nos Estados Unidos há cerca de 300 milhões de armas de fogo nas mãos de uma população de 290 milhões. A maior parte desse arsenal é formado por pistolas e revólveres que são vendidos livremente em boa parte do país e com poucas restrições em alguns estados. As armas de uso militar, como os fuzis, podem ser vendidos com pequenas modificações, como a eliminação do mecanismo de repetição, algo que pode ser resposto em uma oficina de armamentos amadora.

 

Terra Redação

Deixe seu Comentário

Leia Também

TRAGÉDIA
“Tentei socorrer ele, mas não deu certo”: conta filho de motociclista levado por enxurrada
FURIA DA NATUREZA
Enxurrada derruba casa e provoca pânico e destruição
NOVELA GLOBAL
Gabriel e Valentina viram inimigos mortais em 'O sétimo guardião'
REALITY SHOW
BBB 19 começa hoje. Na Rocinha Casa de Darnrley vira "QG" de Torcida
POSSE DE ARMAS
Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto que facilita posse de armas
HEROINA
Professora Helley, que salvou crianças de incêndio em Janaúba, é homenageada e dá nome a rodovia
FAMOSIDADES
Doente, José Mayer foi esquecido pela Globo e abandonado por ‘Amigos’
NOVA LEI
Motoristas condenados por contrabando vão perder a CNH por cinco anos
SUCATA
Jovem transforma pneus velhos em lindas caminhas para pets.
ENTRETENIMENTO
Com direito a uniforme e crachá, “cão frentista” viraliza e ganha milhares de fãs