Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 24 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CONTAINER
Brasil

Kemp rebate críticas aos investimentos do Governo em saúde

10 Ago 2004 - 13h27
Para o deputado estadual Pedro Kemp repasse do Governo Zeca à saúde é o maior da história do Mato Grosso do Sul

O deputado estadual Pedro Kemp, líder da bancada petista na Assembléia Legislativa de MS, fez hoje pronunciamente incisivo em defesa do governo Zeca do PT e de sua gestão na área da saúde. Com dados apresentados na edição de ontem do O Estado de S. Paulo, Kemp pôde afirmar que o repasse do estado de Mato Grosso do Sul está acima da média de todos os estados da união; em 9,5% quando a média nacional foi de 8,55%. Conforme ele mesmo afirmou, observar a situação caótica da saúde e os “discursos fáceis” da oposição contra o governo do estado foram os principais motivos para o pronunciamento que causou forte irritação aos deputados do PSDB e PMDB.

“O Governo Zeca conseguiu elevar os recursos destinados à saúde que em gestões anteriores eram em torno de 1% para aproximadamente 10%. E de acordo com a reportagem do Estadão, Mato Grosso do Sul aplicou em 2003, 9, 5% de sua receita”, afirmou o líder do PT, “o próprio salto da receita do Estado no primeiro mês de administração do governador Zeca mostra um aumento de recursos para a área da saúde nunca visto na história de Mato Grosso do Sul”.

Kemp não deixou de frisar o desempenho das administrações do PSDB e do PMDB também apresentadas nas matérias de ontem. “Aconselho que aqueles que tem acusado o Governador pelo caos na saúde que observem o que o seus partidos tem feito nos estados em que administram”, disse se referindo as percentagens de aplicação dos recursos em saúde do Rio Grande do Sul (PMDB), Rio de Janeiro (PMDB) e Minas Gerais (PMDB), com índices respectivamente de 6,42% ; 5,5% e de 6% de aplicação.

Para o deputado o projeto de descentralização e regionalização do serviço de saúde que vem sendo implementado pelo governador é um exemplo a ser seguido pela Capital do Estado que “tem se omitido da responsabilidade pelo atendimento emergencial de responsabilidade do Município deixando que os grandes hospitais como a Santa Casa e o HU recebam um grande afluxo de doentes ”.

Assessoria de Imprensa / AL

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico