Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 17 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Juventus entra na briga por Neymar, diz jornal

28 Set 2010 - 15h06Por Folha Online

O Chelsea, da Inglaterra, não é o único clube interessado no ataque Neymar. A Juventus, da Itália, também está na briga pelo craque do Santos, como afirma o jornal italiano Corriere dello Sport. Segundo a nota publicada na edição desta terça-feira (28), o clube de Turim observa o jogador de perto e está na frente do Chelsea para fechar um acordo com o Santos.

Ainda de acordo com o jornal, os contatos com a diretoria santista cresceram nos últimos dias, e isso deve facilitar a negociação, avaliada em cerca de R$ 85 milhões (37 milhões de euros). Vale lembrar que o clube italiano enviou agentes ao Brasil para assistirem à partida entre Santos e Corinthians, realizada na última quarta-feira (22). Neste jogo, assim como Neymar, o meia Jucilei, do Corinthians, também esteve em campo. De acordo com a nota, o jogador do Timão é mais um na mira da Juventus.

Porém, o acordo pode se complicar já que a diretoria corintiana deseja negociar o jogador em janeiro, enquanto o clube italiano pensa em conversar sobre o atleta apenas em junho do ano que vem, quando termina a temporada europeia.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat