Menu
LIMIT ACADEMIA
terça, 17 de setembro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Juventude impede Atlético-PR de disparar

8 Out 2004 - 07h15
O Atlético-PR deixou escapar a chance de disparar na liderança do Campeonato Brasileiro. Em Caxias do Sul, a equipe paranaense vencia o Juventude por 3 a 1, no primeiro tempo, mas cedeu o empate no etapa final.

Com o resultado, o Atlético-PR mantém três pontos de vantagem em relação ao Santos, que empatou com o Corinthians, nesta quarta-feira.

Caso tivesse obtido a vitória, a equipe do técnico Levir Culpi, que está invicta há 17 rodadas, abriria cinco pontos de vantagem sobre o segundo colocado, algo que nenhum time conseguiu até o momento.

O Juventude chegou aos 59 pontos, mas caiu para o quinto lugar e deixou a zona de classificação para a Copa Libertadores.

A primeira oportunidade foi do Atlético-PR em um pênalti mal marcado, que Washington cobrou no travessão.

Aos 28min, Fernandinho deu um belo lançamento para Ivan, que chutou e fez 1 a 0.

Em desvantagem, o Juventude se lançou ainda mais para o ataque e o jogo ficou aberto.

O Atlético-PR passou a jogar no contra-ataque e fez o segundo com Washington, que marcou o seu 25º gol na competição e se isolou ainda mais na artilharia.

O time gaúcho não desistiu e conseguiu diminuir a diferença com um gol de Da Silva, convertendo pênalti duvidoso, aos 41min.

Mas, no final da primeira etapa, em um contra-ataque, Fernandinho fez 3 a 1.

No segundo tempo, o Juventude conseguiu marcar logo no início em bela cabeçada de Da Silva.

O time ganhou moral e passou a pressionar o Atlético-PR, contando com a subida de produção de Lopes e o apoio da torcida.

A equipe paranaense ficou na defesa, mas não conseguiu resistir à pressão e levou o gol de empate em cobrança de falta de Naldo.

Reclamação

Após a partida, o atacante Washington criticou a atuação do árbitro Edilson Soares da Silva. Para o jogador, o juiz estava amarrando a partida.

"O juiz marcou '500' faltas contra o Atlético, ele estava minando o jogo. Depois as pessoas vêm dizer que nós somos beneficiados pelas arbitragens", reclamou o atacante, que marcou o segundo gol e ainda perdeu um pênalti.

Washington comentou ainda que o Atlético-PR poderia ter saído com a vitória.

"O empate teve gostinho de derrota. Criamos um placar elástico no primeiro tempo (3 a 1), mas recuamos muito na etapa final. Não soubemos explorar os contra-ataques, muitas vezes sendo prejudicados pelo árbitro, que marcava seguidas faltas", disse.

Washington reconhece que o clássico contra o Paraná, dia 17, domingo que vem, não será fácil.

"Disputar um clássico é sempre difícil. O Paraná está numa situação difícil e vai vir para cima da gente com tudo. Mas time que quer ser campeão precisa enfrentar qualquer time e vencer qualquer jogo", finalizou.

 

 

Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS
FAMOSOS
David Brazil causa ao expor bumbum de Anitta sem ela saber
ACIDENTE FATAL
Câmera de segurança registrou acidente fatal de enfermeira. VEJA O VÍDEO
MONSTRUOSIDADE
Homem que matou mãe e filha em Cascavel escreveu carta. Bebê tomou mamadeira “batizada”
ESTUPRO DE VULNERÁVEL
Mulher e marido são presos suspeitos de estuprar menina de 11 anos que dormia na casa deles