Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 24 de agosto de 2019
SADER_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Justiça Militar ordena prisão de 16 PMs no Rio

10 Set 2004 - 07h17
O juiz Alexandre Abrahão Dias Teixeira, da Auditoria Militar, ordenou ontem a prisão preventiva de 16 policiais militares acusados de seqüestrar e matar, em junho, o comerciante Mário Jorge Ferreira Soares, no Rio de Janeiro.

De acordo com o jornal O Globo, eles foram denunciados pelo Ministério Público por roubo e extorsão mediante seqüestro. O homicídio será julgado pelo Tribunal do Júri, por não ser crime militar. Já chega a 23 o número de PMs cuja prisão foi decretada pela Auditoria Militar só neste mês.

Os PMs teriam planejado o seqüestro para extorquir da família da vítima R$ 45 mil e, mais tarde, R$ 100 mil. Eles abordaram o comerciante na saída de um shopping, utilizando fardas e "veículos caracterizados da PM", segundo a denúncia à Auditoria.

Segundo o jornal, a meta da Auditoria Militar é fazer oito julgamentos em setembro. De 1º de julho de 2002 a 30 de junho de 2003, 438 processos foram distribuídos na auditoria, com 36 mandados de prisão expedidos. De 1 de julho do ano passado a 30 de junho deste ano, já são 964 processos, com 52 mandados de prisão.

 

Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

A CASA CAIU
Homem pede divórcio ao descobrir que não é pai de nenhum dos nove filhos
ESTADO GRAVE
Homem ateia fogo em mulher e filha de 4 anos 80% do corpo queimado
SURPRESA E FÉ
Homem que morava em uma barraca ganha casa reformada
JUSTIÇA PROPRIAS MÃOS
Suspeito de ter estuprado criança é assassinado por lideranças de bairro
ASSISTA A REPORTAGEM
Família da modelo Mylena Mendes, que morreu em acidente faz protesto no Fórum
NOVELA GLOBAL
Régis confessa que forjou DNA de Arthur em 'A dona do pedaço'
FOGO NA AMAZONIA
Macron diz que Bolsonaro mentiu, e Europa ameaça retaliar Brasil
TURISMO
Curtir a Cidade Maravilhosa com pacotes de viagens baratos
FUTEBOL - PAIXÃO NACIONAL
Uma estrutura confiável para resultados de futebol
POSSE DE ARMA
Posse de arma em toda extensão da fazenda é aprovada e segue para sanção