Menu
SADER_FULL
sexta, 21 de setembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Justiça condena nove pela morte de Kin Chang

16 Dez 2004 - 06h59
O juiz Alexandre Saliba, da 4ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, condenou nesta quarta 9 dos 11 acusados pela tortura e morte do chinês Chan Kin Chang, no presídio Ary Franco. Chang foi preso em flagrante, em agosto de 2003, quando embarcava para os Estados Unidos com US$ 30 mil não declarados.

Entre os condenados estão seis agentes penitenciários e três dententos. O ex-diretor do presídio, Denis Gonçalves, e o agente penitenciário Luiz Gustavo Matias Silva foram absolvidos. As penas variam de 4 anos e meio a 18 anos, informou a rádio CBN.

Após a prisão, o chinês teria sofrido torturas de agentes penitenciários e presos e foi encontrado desarcordado pela Polícia Federal. Chang chegou a ser levado para o Hospital Salgado Filho, mas acabou morrendo no dia 4 de setembro.

Ao tomar a decisão de condenação, o juiz rejeitou a versão dos réus de que Chang teria se debatido até a morte em decorrência de um surto.

Redação Terra

Deixe seu Comentário

Leia Também

ASSALTANTE
Preso confessou que matou a ex em cela da cadeia
DISPUTA ACIRRADA
Nova pesquisa mostra empate técnico entre Haddad e Bolsonaro
SELEÇÃO BRASILEIRA
Gabriel Jesus retorna para a Seleção
LOTERIA
Mega-Sena acumula novamente e pode pagar prêmio de R$ 22 milhões
HORÁRIO DE VERÃO 2018
Horário de Verão pode ser extinto em todo território nacional
EDUCAÇÃO
‘Desejo continuar com a minha profissão, mas temo pela minha vida’, diz professor agredido em aula
SOB INVESTIGAÇÃO
Jovem é encontrada morta dentro do quarto e esposo está desaparecido
MORTE NO DETRAN
Jovem sofre parada cardíaca durante prova para tirar CNH
REALITY SHOW
‘A fazenda’: conheça os 16 participantes da nova edição
NOVELA GLOBAL
'Segundo sol': Laureta é presa por causa de armação de Luzia