Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 17 de setembro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Juros cobrados por bancos sobem pela 1ª vez desde março

26 Out 2004 - 13h30

A taxa média de operações de crédito acompanhou o aumento da taxa Selic em setembro (de 16 para 16,25%) e subiu pela primeira vez em seis meses, segundo dados do Banco Central divulgados nesta terça-feira.

A taxa média para empréstimos bancários chegou a 45,1% em setembro, contra 43,9% em agosto. Trata-se da primeira elevação desde março.
Como a Selic voltou a subir em outubro, para 16,75%, o juro para o consumidor deverá continuar em ascensão.

As pessoas jurídicas estão pagando uma conta maior, segundo o BC. Em setembro, o juro pago por elas em operações de crédito foi de 28,8% ao ano para 30,4%.

A autarquia diz que o movimento refletiu a variação do dólar.

Para a pessoa física, a taxa média ficou praticamente estável (subiu de 63,1% para 63,2% ao ano). No crédito pessoal, porém, houve aumento de 0,1 ponto percentual, chegando a 74% ao ano. A taxa média cobrada do tomador final subiu de 43,9% ao ano em agosto para 45,1% no mês seguinte.

O volume de crédito do sistema financeiro aumentou em setembro em razão de operações relativas à safra agrícola e da demanda sazonal do setor produtivo antes da atividade de final de ano.

A base monetária (dinheiro em circulação) do mês de setembro aumentou 0,9% e atingiu o total de R$ 73,198 bilhões, considerando-se a média dos saldos diários. O saldo de papel-moeda registrou crescimento de 1,4% e somou R$ 50,236 bilhões, enquanto as reservas bancárias diminuíram 0,2%, com volume de R$ 22,961 bilhões.

O relatório do BC adianta, também, que houve expansão de 1,4% das operações de crédito no mês passado, e o volume total chega a R$ 460,3 bilhões, equivalentes a 26,3% do Produto Interno Bruto (PIB), contra 26% no mês anterior e 25,4% em setembro do ano passado.

O resultado se deve, principalmente, à demanda por recursos para formação de estoques para vendas de fim de ano e pelos empréstimos para plantio da safra agrícola 2004/2005, apesar de o custo médio das operações de crédito com recursos livres ter aumentado 1,2 ponto percentual, situando-se na média de 45,1% ao ano.

O destaque ficou com o volume de crédito do sistema financeiro com recursos livres, que totalizou R$ 263,3 bilhões, uma alta de 1,9% contra agosto.

O spread - diferença entre o custo de captação dos bancos e a taxa cobrada do tomador final - aumentou de 27,5 pontos percentuais em agosto para 27,7 pontos em setembro.

 

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

GASOLINA SEM REAJUSTE
Sinpetro diz que não haverá reajuste imediato no preço dos combustíveis
NOVELA GLOBAL
Em 'A dona do pedaço', Régis se aproxima de Maria da Paz, que fica mexida com ex
ALTOS HONORÁRIOS
Advogados cobram R$ 4,4 milhões de Viúva da Mega-Sena em honorários na Justiça
TRAGEDIA
Pai tenta salvar filho em incêndio, mas os dois morrem
MUNDO MEDONHO
'Pago boleto, compro calcinha': usuários de aplicativos de paquera relatam apuros e curiosidades
FAMOSIDADES
Belo sai de casa após flagrar traição de Gracyanne
ASSASSINATO
PM é torturado e morto após circular boato de que seria 'estuprador'
JULGAMENTO
PMs acusados de chacina taparam câmera de segurança antes do crime
CASO DE POLÍCIA
Catador de reciclável recebe mochila com bebê congelado dentro
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo morre após carro bater em árvore em rodovia de MS