Menu
SADER_FULL
quinta, 21 de junho de 2018
PASSARELA
Busca
DR. SHAPE
Brasil

Juros cobrados por bancos sobem pela 1ª vez desde março

26 Out 2004 - 13h30

A taxa média de operações de crédito acompanhou o aumento da taxa Selic em setembro (de 16 para 16,25%) e subiu pela primeira vez em seis meses, segundo dados do Banco Central divulgados nesta terça-feira.

A taxa média para empréstimos bancários chegou a 45,1% em setembro, contra 43,9% em agosto. Trata-se da primeira elevação desde março.
Como a Selic voltou a subir em outubro, para 16,75%, o juro para o consumidor deverá continuar em ascensão.

As pessoas jurídicas estão pagando uma conta maior, segundo o BC. Em setembro, o juro pago por elas em operações de crédito foi de 28,8% ao ano para 30,4%.

A autarquia diz que o movimento refletiu a variação do dólar.

Para a pessoa física, a taxa média ficou praticamente estável (subiu de 63,1% para 63,2% ao ano). No crédito pessoal, porém, houve aumento de 0,1 ponto percentual, chegando a 74% ao ano. A taxa média cobrada do tomador final subiu de 43,9% ao ano em agosto para 45,1% no mês seguinte.

O volume de crédito do sistema financeiro aumentou em setembro em razão de operações relativas à safra agrícola e da demanda sazonal do setor produtivo antes da atividade de final de ano.

A base monetária (dinheiro em circulação) do mês de setembro aumentou 0,9% e atingiu o total de R$ 73,198 bilhões, considerando-se a média dos saldos diários. O saldo de papel-moeda registrou crescimento de 1,4% e somou R$ 50,236 bilhões, enquanto as reservas bancárias diminuíram 0,2%, com volume de R$ 22,961 bilhões.

O relatório do BC adianta, também, que houve expansão de 1,4% das operações de crédito no mês passado, e o volume total chega a R$ 460,3 bilhões, equivalentes a 26,3% do Produto Interno Bruto (PIB), contra 26% no mês anterior e 25,4% em setembro do ano passado.

O resultado se deve, principalmente, à demanda por recursos para formação de estoques para vendas de fim de ano e pelos empréstimos para plantio da safra agrícola 2004/2005, apesar de o custo médio das operações de crédito com recursos livres ter aumentado 1,2 ponto percentual, situando-se na média de 45,1% ao ano.

O destaque ficou com o volume de crédito do sistema financeiro com recursos livres, que totalizou R$ 263,3 bilhões, uma alta de 1,9% contra agosto.

O spread - diferença entre o custo de captação dos bancos e a taxa cobrada do tomador final - aumentou de 27,5 pontos percentuais em agosto para 27,7 pontos em setembro.

 

 

Invertia

Deixe seu Comentário

Leia Também

Brasil
Terceiro homem que assediou russa na Copa diz que “estão transformando um copo d’água em uma tempestade”
‘Alta Pressão’
Exército deflagra Operação para fiscalizar armamento e reduzir desvios para o comércio ilegal
COLÉGIO DELPHOS - BOLSAS DE ESTUDOS
Colégio Delphos Nota 10 oferece provas para bolsas de estudos neste sábado em Dourados
UNIPAR - EAD - DOURADOS
Unipar EAD com pós-graduação e 25 cursos a distância com mensalidade acessíveis agora em Dourados
PENSÃO ALIMENTÍCIA
Genro de Silvio Santos é procurado por Policia Federal após mandado de prisão
APOCALIPSE
Arthur (Junno Andrade) fala na TV do ataque ao navio de fugitivos e das consequências da erupção de
POLÊMICA
Projeto quer liberar venda direta de etanol das usinas aos postos
FÁTIMA DO SUL - ESTRUTURA NOVA
Fátima do Sul terá um novo conceito de lojas Cacau Show, AGUARDEM!!!
DOURADOS - ITALÍNEA MÓVEIS PLANEJADOS
Em Dourados, Italínea Móveis Planejados dá dicas para deixar sua casa pronta para o inverno
APOCALIPSE
Ricardo (Sérgio Marone) autoriza que um navio de fugitivos seja bombardeado