Menu
SADER_FULL
sábado, 20 de julho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Juiz diz que Délia tem prerrogativa de escolher secretários

19 Out 2010 - 10h48Por Assecom

O juiz Eduardo Machado Rocha, que ocupou o cargo de prefeito de Dourados de 4 de setembro a 8 de outubro, negou ter solicitado à prefeita interina Délia Razuk (PMDB) que mantivesse nos cargos os titulares das secretarias municipais. “A escolha ficou a critério da prefeita. É prerrogativa dela trabalhar com pessoas de sua extrema confiança”, afirmou Eduardo Machado Rocha.

Ele disse que não fez nenhum pedido para permanência de secretários. “Quando transferi o cargo para a dona Délia a maioria dos secretários manifestou interesse em entregar os cargos, mas pedi que ficassem e se colocassem à disposição da prefeita para informá-la sobre a situação das pastas. Depois disso, a decisão pela permanência ou não desses secretários nos cargos coube exclusivamente à prefeita interina”, explicou o juiz.

Eduardo Rocha afirmou que a única secretária escolhida em conjunto entre ele e Délia Razuk antes mesmo da transferência de cargo foi Denise Nemirovsky, titular da Secretaria Municipal de Saúde. “Fiquei sabendo que a doutora Denise pediu para deixar a secretaria por motivo de salário. Quando
estávamos na prefeitura tentamos resolver esse problema, mas não foi possível”, afirmou.

O juiz disse que na época discutiu com um auditor do Tribunal de Contas do Estado e com a Procuradoria-Geral do Município uma forma de viabilizar a correção dos salários do prefeito, vice-prefeito e secretários, defasados há mais de seis anos. “É difícil conseguir pessoas honestas e de bem que queiram trabalhar apenas pelo salário de R$ 6 mil. Esse vencimento pode dar margem para que falcatruas sejam feitas por pessoas mal intencionadas. É necessário remunerar bem para exigir um serviço de qualidade”, afirmou o magistrado.

Segundo ele, o problema só pode ser resolvido através de um projeto de lei aprovado pela Câmara. Eduardo Rocha aproveitou para informar que no período em que esteve na prefeitura determinou que o salário do prefeito e do vice-prefeito afastados fosse depositado em uma conta judicial.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso