Menu
LIMIT ACADEMIA
quinta, 21 de fevereiro de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
CANTINA BAH
ITAPORÃ

Jovem é preso por estuprar mulher no cemitério em Itaporã

22 Jul 2010 - 08h54Por Com informações do Itaporãhoje

Um estupro foi registrado nesta quarta-feira (21) em Itaporã. O fato aconteceu por volta das 01h30m, M. G. C., de 31 anos, ao descer do ônibus, vinda de Dourados, onde trabalha na empresa Perdigão, foi surpreendida por Ricardo Luiz da Cruz, de 22 anos com uma faca na mão.

 

Ricardo, o “Neguinho”, obrigou sobre ameaça com uma faca que a mulher fosse com ele até o Cemitério Cristo Redentor, localizado na Vila União em Itaporã.

 

Chegando no local, o autor mandou que a mulher pulasse o muro, como ela não conseguia devido a altura, o autor ficou encavalado em cima do muro e puxou a mulher para dentro do cemitério. Com a faca no pescoço, Ricardo Luiz da Cruz, a violentou, e logo após consumar o ato sexual, agrediu-a com a faca, cortando superficialmente a mão esquerda da vítima.

 

Ricardo disse que aquele ato era por vingança de seu genro Carmo Cesar, que em outra oportunidade havia denunciado Ricardo à polícia, fato este que deixou “Neguinho” preso por oito meses.

 

De modo insaciável, tentou novamente praticar o ato sexual, que não conseguiu, pois a vítima se debatia muito e estava falando em voz alta, com o intuito de que alguém pudesse ouvir.

 

Neste momento o estuprador desferiu um golpe de faca no pescoço da vítima que cortou superficialmente devido às blusas que vestia.

 

Como não conseguiu praticar o ato sexual pela segunda vez, deixou que a vítima fosse embora, que se dirigiu a residência de uma irmã, que fica próximo ao local do estupro.

 

Ao liberar a vítima, Ricardo ameaçou de morte ela ou mesmo seus filhos, caso a mesma denunciasse o fato à polícia.

 

Após a denuncia, a Polícia Militar iniciou buscas nas imediações com o objetivo de prender o acusado, que só obteve êxito por volta das 22h55m na Rua Paulo Yutaka Miyazaki, pois o mesmo havia ameaçado outras pessoas com um revolver.

 

 

No momento da prisão, a equipe composta pelo Sargento Mendes, Cabo Ferreira e Soldado Peterson da Polícia Militar de Itaporã não localizaram a arma. Também colaborou na prisão de Ricardo a equipe dos Vigilantes Comunitários.

 

A polícia chegou ao autor devido às descrições por parte da vítima e a informação dos vigilantes comunitários, pois o mesmo foi visto nas imediações do ponto de ônibus momentos antes do estuprador pegar a vítima.

 

Ricardo foi autuado em flagrante pela Polícia Civil de Itaporã e está preso em uma das celas daquela delegacia, onde permanecerá preso a disposição da justiça.

 

 

Conforme ofício nº 385/2010, de 16 de abril de 2010, expedido pelo Juiz de Direito desta Comarca, Dr. Adriano da Rosa Bastos, informando que a pena restritiva de direito de Ricardo Luiz da Cruz havia sido convertida em Privativa de Liberdade, mais o mesmo encontrava-se solto pelas ruas de Itaporã.

 

No momento em era elaborado o boletim de ocorrência, Ricardo Luiz da Cruz, o “Neguinho” disse que como havia estuprado a mulher, detalhes este gravado em vídeo. Clique aqui para assistir.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico
REFORMA DA PREVIDÊNCIA
Aposentadoria é para viver, não para receber só à beira da morte
CHANTAGEM
Ladrões invadem estabelecimentos, obrigam funcionárias a tirarem a roupa, filmam e extorquem vítimas
FORAGIDO
Atirador invade escritório de advocacia e mata duas pessoas
BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19