Menu
SADER_FULL
segunda, 21 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Jateí atende gestantes com projeto Saúde Materno Infantil

20 Jul 2007 - 09h39

Sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde, gerenciada por Ademar Caetano, em parceria com a Secretaria de Assistência Social, administrada pela primeira-dama Maria Aparecida Neres Leite, o município de Jateí desde o ano passado executa o projeto Saúde Materno Infantil, direcionado às gestantes da cidade e do distrito de Nova Esperança.

 

No entanto no último dia 18 a equipe da saúde realizou junto as gestantes a reunião do mês de julho, sob o tema Cuidados com o recém nascido, proferido pela enfermeira do PSF (Programa Saúde Familiar) Urbano1, Karimi Cavazzani no Centro do Idoso Letícia Silva de Oliveira. Na ocasião foram sorteados alguns brindes as participantes.

 

O projeto conta com o apoio integral do prefeito Eraldo Jorge Leite (PL) onde as gestantes tende a serem orientadas, através de reuniões mensais, sobre os cuidados que devem ter durante a gestação e após o nascimento do bebê. São oferecidas sugestões para manter a saúde saudável, com acompanhamento durante o período da gravidez, até os seis meses de vida da criança. A coordenação do programa é de responsabilidade da equipe de saúde, através do PSF Urbano 1, composto pela nutricionista Carla Cristina de Oliveira, enfermeira Karimi Cavazzani e as agentes comunitárias de saúde Rosimeire Martins, Edna Torrezan e Josianne Siqueira.


Atualmente as reuniões estão sendo realizadas no Centro Social João Quelé Ramos, com diversos temas relacionados à gestação, lactação, até a alimentação complementar e adequada. São utilizados materiais didáticos como cartilha, vídeos e cartazes, com palestras com diversos profissionais como psicóloga, nutricionista, fisioterapeuta e fonoaudióloga.


Segundo a enfermeira Cavazzani, a intenção é atender 100% das gestantes do município, mas as mulheres grávidas que residem em Jateí, que desejam participar do projeto devem procurar os agentes comunitários ou comparecer no centro de saúde. Desde o início do projeto em torno de 36 gestantes foram atendidas.
“A gravidez normal é acompanhada por diversas alterações fisiológicas e psicológicas, que afetam quase todas as funções orgânicas da gestante”, observa Cavazzanii, justificando que, “pensando nisso, estamos orientando as futuras mães sobre as alterações que ocorrem em seu corpo e como agir com a chegada do bebê, tornando esta adaptação facilitada”.

 

No último mês da gestação as grávidas carentes, que participarem do projeto receberá da Assistência Social o kit bebê contendo o enxoval completo. Neres Leite afirma que a intenção é atender as mães carentes e as emergências, visando à integração social das famílias, lembrando que desde o inicio do projeto já foram entregues mais de 20 kits.

 

 

Fátima News

Deixe seu Comentário

Leia Também

MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física
CASO DE POLÍCIA
Rapaz morre em pátio de motel
MINISTRA DO MS NO GOVERNO BOLSONARO
Ministra Tereza Cristina garante fortalecer cadeia do leite e agricultura familiar
PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos