Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 18 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

iPod prejudica marca-passo, diz pesquisa

11 Mai 2007 - 10h50

Os tocadores digitais iPod, da Apple, podem causar defeitos em marca-passos implantáveis ao interferir com o equipamento eletromagnético de monitoração do coração, de acordo com um estudo apresentado por um estudante de 17 anos em uma reunião de especialistas cardíacos, nesta quinta-feira (10). A pesquisa não avaliou os possíveis efeitos de outros tocadores além do iPod.

O estudo testou o efeito do uso de iPods junto a cem pacientes, com idade média de 77 anos, que têm marca-passos implantados. A interferência elétrica foi detectada em metade dos casos em que um iPod foi mantido a apenas cinco centímetros do peito de um paciente por cinco a dez segundos.

Em alguns casos, os iPods causaram interferência mesmo a uma distância de 45 centímetros do peito. Interferir com o equipamento de telemetria pode fazer com que o equipamento meça erroneamente o ritmo cardíaco e, em um caso, essa alteração fez o marca-passo deixar totalmente de funcionar.

O estudo foi conduzido no Instituto Torácico e Cardiovascular da Universidade Estadual de Michigan. Os resultados foram apresentados na reunião anual da Sociedade de Ritmo Cardíaco, em Denver.

 Curiosidade

O jovem Jay Thaker, um dos autores do estudo, aluno da Okemos High School (Okemos, Michigan), concluiu que a interferência de iPods pode fazer com que médicos diagnostiquem as funções cardíacas efetivas de maneira incorreta. Thaker, cujo pai é um eletrofisiologista e cuja mãe é reumatologista, disse ter perguntado ao pai sobre a possível interação entre marca-passos e iPods.

"Nós procuramos na internet, mas não encontramos nada. Então, um de seus pacientes perguntou se isso poderia causar problemas, e por isso meu pai me colocou em contato com o doutor Krit Jongnarangsin", disse Thanker em entrevista telefônica. Jongnarangsin, velho amigo do pai de Thaker, foi o autor sênior do estudo e é professor assistente na divisão de medicina cardiovascular da Universidade de Michigan.

"A maior parte dos pacientes de marca-passos não são usuários de iPods", disse ele. Por isso, não se sabe com que freqüência iPods causam erros de diagnóstico. "Isso precisa ser mais estudado", acrescentou.

 

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto