Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 20 de outubro de 2018
SADER_FULL
Busca
SICREDI_FATIMA
Brasil

Instituições de ensino superior premiam quem paga em dia

28 Abr 2007 - 04h35

Além da terceirização da cobrança, algumas instituições de ensino superior privadas de São Paulo estão adotando outras formas de evitar a inadimplência, como premiar os alunos que pagam em dia, estabelecer metas de investimento de acordo com o pagamento de mensalidades e até oferecer vantagens salariais para coordenadores de cursos.

Uma faculdade do interior de São Paulo, por exemplo, que tem cerca de mil alunos, desde o início deste ano começou a premiar os quem paga em dia e registrou redução no número de estudantes em débito. Em fevereiro, quem quitou até o quinto dia útil participou de um sorteio para ganhar a gratuidade de uma mensalidade.


De acordo com Cecília B. Pires de Tavares Anderline, diretora da entidade, cujo nome ela não quer divulgar, o prêmio fez com que o índice de inadimplência caísse 25% em março, em relação a fevereiro.  

No terceiro mês do ano, quem pagou a mensalidade em dia recebeu sua carteira de estudante de graça na sala de aula, sem ser preciso fazer a solicitação à universidade. A entidade pretende dar um brinde mensalmente aos alunos. A instituição, no entanto, diz que não anuncia com antecedência os benefícios para suscitar a curiosidade deles.

Para a União Nacional dos Estudantes (UNE) esta medida é ilegal porque constrange os alunos que não pagam a mensalidade em dia.  "Isso é errado. O estudante que se sentir prejudicado pode contar com a nossa ajuda", diz Gustavo Petta, presidente da entidade. A UNE possui uma ouvidoria para atender esse tipo de caso.


A faculdade fechou 2006 com uma inadimplência de 24%, maior que a média estadual, que ficou em 23, 2%. “Nossa meta para 2007 é reduzir pela metade essa índice no primeiro semestre desse ano, ficando em 12%”, afirma Anderline. Segundo ela, a escola pretende fechar 2007 com uma taxa de apenas 6%.

A faculdade, conta Anderline, também procura ajudar os inadimplentes os encaminhando para atuar num projeto social da entidade, em troca da isenção de pagamento das parcelas. O estudante pode ficar nesse programa até ter condições de pagar a faculdade novamente. Outro projeto da entidade é colocar o nome do estudante num banco de talentos para ajudá-lo a conseguir um emprego.

As Faculdades Oswaldo Cruz começaram, há dois anos, a oferecer desconto de 15% para quem pagar a mensalidade cinco dias antes do prazo. Segundo a entidade, a medida conseguiu reduzir pela metade a inadimplência.


De acordo com o Sindicato das Entidades Mantenedoras de Estabelecimentos de Ensino Superior no Estado de São Paulo (Semesp buscar), algumas faculdades e universidades chegam até a oferecer bolsa de 50% ao aluno durante o curso para que ele pague o restante após formado. Outra medida adotada por algumas entidades é conversar com os alunos e se comprometer a atingir determinadas metas caso o índice de débitos seja reduzido. “A instituição pode propor a construção de um laboratório novo no curso, por exemplo”, explica o diretor executivo do sindicato, Rodrigo Capelato.

Ele diz que é importante também tentar gratificar bem o coordenador do curso para que ele melhore a graduação promovendo mudanças que a tornem mais atrativa aos alunos. Dessa forma, diz, é possível reduzir a evasão e a inadimplência, pois, segundo ele, alguns alunos deixam de pagar também por desinteresse em relação ao curso. “Há instituições que dão um bônus, tipo um 14º salário, ao coordenador”, explica. “É importante que esse profissional, além de entender da área tenha uma visão gerencial do seu trabalho”, acrescentou.

 

 

 

G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

DISPUTA ACIRRADA
Vox Populi: Distância cai para 6 pontos
AGRESSÃO
Justiça manda penhorar bens de Dado Dolabella para pagar indenização a camareira agredida
HOMICÍDIO - 17 TIROS
Empresário é morto com 17 tiros; acusados estão detidos
ACIDENTE DE TRANSITO
Carros capotam após batida; criança de 5 anos ficou ferida
POLITICA
TSE abre investigação para apurar suposto crime eleitoral de Bolsonaro
FAMOSIDADES
Jair Bolsonaro teria causado a separação de Neymar e Bruna Marquezine
NOVELA GLOBAL
Segundo Sol: Após suborno e tentativa de estupro, Remy se entrega a polícia para deixar Luzia livre
REALITY SHOW
Perlla é eliminada de A Fazenda com 22,64% dos votos
RETA FINAL
'Segundo sol': Antes de ir para a cadeia, Luzia pede: 'Continuem procurando por Remy! Ele está vivo!
CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'