Menu
SADER_FULL
RIO_DOURADOS
Busca
SUCURI_MEGA
Brasil

INSS paga hoje os benefícios com finais 1 e 6

1 Jul 2004 - 07h36
O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) paga hoje os benefícios terminados em 1 (um) e 6 (seis). O Ministério da Previdência Social alerta os segurados para as modificações no calendário de pagamentos, que agora vai do primeiro ao quinto dia útil de cada mês e não é mais efetuado nos dez primeiros dias, atendendo a antiga reivindicação das entidades representativas de aposentados e pensionistas. Eles alegavam que, geralmente, as contas vencem no início do mês e os beneficiários que recebiam a partir do sexto dia útil ficavam prejudicados.

Até o final dos pagamentos, no dia 7, para os benefícios com finais 5 (cinco) e zero, serão atendidos 22.400.121 beneficiários, dos quais 68,41% no perímetro urbano (15.325.024) e 31,59% na zona rural (7.075.097). O valor total que ingressará na economia será de R$ 10.003.428.106,65 (R$ 8.150.164.779,02 nas áreas urbanas e R$ 1.853.263.327,63 nas rurais).

Dos 22.400.121 segurados que receberão seus benefícios, 7.112.543 utilizarão a conta corrente e 15.287.578 farão saques por meio de cartão magnético.

As informações são do Ministério da Previdência Social

Deixe seu Comentário

Leia Também

Nodulo nos Rins
Thiago Fragoso passa por cirurgia nos rins para retirada de nódulo e se recupera bem
Novela Global
'Outro lado': Adriana e Nicolau se beijam pela primeira vez
O Apocalipse
Natália (Samara Felippo) é beijada por Dylan (Marcelo Valle) e se diverte com o jeito dele
Acerto de Contas
Mulher é assassinada e companheiro é poupado pelos bandidos
Macabro
Filho que escondeu corpo de pai pode ser indiciado por três crimes
Novela
'Deus salve o rei': Catarina (Bruna Marquezine) mata Constantino
Novela Global
'Outro lado': Gael luta contra violência doméstica no fim
Monstro
Câmera flagra irmão à procura de menina que teria sido abusada por prefeito de Bariri
Perigo do Selfie
Três garotas caem de ponte de 20 metros ao tirarem fotos em Castelo
Campanha de filiações
Prisão de Lula faz disparar filiações ao PT