Menu
SADER_FULL
domingo, 20 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Infraero aponta atrasos em 30,8% dos vôos

21 Jun 2007 - 10h45
Duzentos e dezenove vôos atrasaram mais de uma hora entre a 0h e as 11h desta quinta-feira (21) em todo o país, segundo balanço divulgado pela Infraero, a estatal que administra os aeroportos. O número corresponde a 30,8% do total de 711 vôos programados no período. Outras 66 operações foram suspensas (9,2%).
 
Os problemas são reflexo de uma queda na freqüência do sistema do centro de controle de tráfego aéreo de Brasília na tarde de quarta-feira (20).
 
 Nova crise
É o terceiro dia consecutivo de problemas nos terminais brasileiros. O mais recente capítulo da crise aérea no Brasil começou na tarde de terça-feira (19), quando os controladores de vôo do centro de controle de tráfego aéreo de Brasília, o Cindacta-1, realizaram uma operação-padrão. A medida provocou atrasos em diversos aeroportos do país.
 
O protesto dos operadores seria uma reação à decisão da Aeronáutica de prorrogar o prazo de conclusão do inquérito militar que apura o motim no Cindacta-1 no dia 30 de março. Na ocasião, os pousos e decolagens foram suspensos em todos os aeroportos do país. As operações só foram retomadas depois de uma tensa negociação entre os controladores e o governo.
Por causa do protesto dos operadores, na terça-feira, por volta das 19h30, haviam sido cancelados 81 vôos em todo Brasil, o que representa 6% do previsto. Outras 213 operações atrasaram - o que corresponde a 13,4% dos vôos programados.
 
Na tarde de quarta, ocorreu um novo problema no Cindacta-1. Uma pane nas freqüências interrompeu as decolagens no aeroporto de Brasília. As partidas para o Norte e Nordeste ficaram suspensas por meia hora. Para o Sul e Sudeste, a suspensão durou uma hora e 15 minutos. A paralisação na Capital federal repercutiu em aeroportos de todo o país.
 
Segundo balanço da Infraero, um quarto dos vôos programados entre a 0h e as 18h30 de quarta tiveram atraso de mais de uma hora. Dos 1484 vôos previstos, 373 sofreram atrasos (25,1% do total). Ointenta e cinco vôos foram cancelados (5,7%).
 
O caos aéreo não poupou nem mesmo os jogadores da seleção de futebol, que embarcaram na madrugada desta quinta-feira rumo à Venezuela, onde será realizada na próxima semana a Copa América. O vôo, com destino a Caracas, previsto para partir às 21h30 de quarta do Aeroporto Santos Dumont, no Rio, decolou com quase quatro horas de atraso.
 
 Desentendimento
Os deputados da CPI do Apagão Aéreo foram até o centro de controle aéreo de Brasília na quarta-feira e saíram do local com a mesma opinião: a crise nos aeroportos é conseqüência, principalmente, da falta de confiança entre controladores e o comando da Aeronáutica. "Houve uma ruptura. Os controladores não confiam mais nos superiores, e os superiores não têm mais diálogo, porque a hierarquia foi quebrada. Todos estão à beira de um ataque de nervos", disse o deputado Gustavo Fruet (PSDB-PR).
 
 
G1

Deixe seu Comentário

Leia Também

PROBLEMAS MENTAIS
Casal é brutalmente agredido a enxadadas pelo filho
BARRADO
Filho do cantor Marciano diz ter sido impedido de ir no velório do pai
A COBRA VAI FUMAR - SEGURANÇA NO MS
MS fecha o cerco contra a violência na fronteira em mega operação
LUTO NA MÚSICA
Marcelo Yuka, fundador do Rappa morre aos 53 anos
ROTEIRO ESPECIAL PARA O RIO DE JANEIRO
Roteiro diferente para continuar conhecendo o Rio de Janeiro
DICA DE TURISMO E FÉRIAS
Dicas para curtir uma temporada em Arraial do Cabo
LUTO - ESPORTE
Morre Jackelyne da Silva, ginasta da seleção brasileira, aos 17 anos
LUTO NA MÚSICA
Cantor sertanejo Marciano morre aos 67 anos, vítima de enfarto
CARNAVAL É NO CAMPO BELO RESORT
Carnaval é no Campo Belo Resort, reserve já seu lugar nesse bloco - Confira os pacotes
MS EM ALERTA
Meteorologia alerta para a possibilidade de chuva forte no fim de semana no MS