Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 20 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Indústria avança e mostra vigor em MS

5 Out 2010 - 10h02Por Diário MS
O presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou que os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre o crescimento da produção industrial brasileira confirmam o bom momento do setor no Estado e no resto do País. “Com o resultado obtido em agosto, a indústria brasileira alcança o 10º mês seguido de expansão no comparativo com os respectivos meses de 2009. A elevação foi da ordem de 8,9% sobre agosto do ano anterior e, no acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento é ainda maior, atingindo a marca de 9,9%. A aceleração é especialmente devida ao forte desempenho de 2010, de janeiro a agosto, com a indústria ampliando a sua produção em 14,9%”, analisou.
Ele destaca ainda que a força da indústria vem se consolidando no Estado, liderando o ranking nacional de crescimento industrial no Brasil. Levantamento do Radar Industrial da Fiems confirma esse avanço da atividade ao demonstrar que Mato Grosso do Sul conta atualmente com 9.252 indústrias instaladas, que empregam 113,1 mil trabalhadores e foram responsáveis pelo recorde de US$ 1,3 bilhão nas exportações de industrializados até agosto deste ano. “A diversificação da nossa matriz econômica produz mais empregos, renda e muda a vida das pessoas para melhor, nas cidades”, afirmou Longen.
A pesquisa indica que o núcleo do crescimento tem maior força na produção realizada pela indústria de base, que atende as demandas das empresas que produzem para o consumidor final. “A fabricação de máquinas e equipamentos, os chamados bens de capital, cresceram só em 2010 o equivalente a 28,3%. Isso demonstra que os demais segmentos industriais estão confiantes e querem produzir mais”, disse, destacou completando que o desempenho verificado ratifica a confiança dos industriais nas atuais condições e, principalmente, pelas expectativas existentes para os próximos meses.

A PESQUISA
A Pesquisa Industrial Mensal do IBGE demonstra que houve retração na produção em 16 dos 27 ramos pesquisados em agosto, na comparação com o mês anterior. O principal destaque ficou por conta da indústria de metalurgia básica, que caiu 5,8%, seguido pela produção de refino de petróleo e produção de álcool, que recuou 3,6%. Por outro lado, os principais resultados positivos foram constatados na produção de máquinas e equipamentos (5,6%), veículos automotores (1,4%) e outros equipamentos de transporte (4,5%).
Entre as categorias de uso, a produção de bens de consumo duráveis teve queda de 0,1% frente a julho, enquanto em relação a agosto de 2009, houve avanço de 4,7%. A produção de bens intermediários teve retração de 1,5% frente a julho, mas subiu 8,7%% em relação a agosto do ano passado. Já a produção de bens de capital teve elevação de 1,4% na comparação com julho, e teve alta de 28% ante agosto do ano passado. Por fim, a produção de bens de consumo semi e não duráveis caiu 0,8% em agosto, na comparação com julho. Em relação a igual período em 2009, no entanto, houve registro de elevação de 4,3%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

BBB 19
Rízia chora por estar acorrentada: 'Vontade de desistir'
LARANJADA
Deputados do PSOL distribuem laranjas na chegada de Bolsonaro à Câmara
AMOR A PROFISSÃO
Pedreira caprichosa viraliza com trabalho detalhista e ganha novos clientes
FÁTIMA DO SUL - O BOTICÁRIO
O Boticário apresenta Quasar Brave, venha conferir no O Boticário em Fátima do Sul
SUPERAÇÃO
Jovem que morou 5 anos nas ruas se forma em Direito
FENÔMENO
Maior superlua de 2019 iluminará o céu nesta terça, 19
FAMOSIDADES
Padre sertanejo acusado de ostentação cobra entrada de idosos para assistir programa
ACIDENTE FATAL
Adolescente é atropelada quando levava pai em cadeira de rodas, veja o vídeo
VIOLENCIA DOMESTICA
'Não consigo reconhecê-la', diz irmão de mulher espancada no 1° encontro
O REI ROBERTO CARLOS
Roberto Carlos vestiu rosa e se mostrou contrário a projeto de Jair Bolsonaro