Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 21 de julho de 2019
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ÁGUAS DE BONITO
Brasil

Indústria avança e mostra vigor em MS

5 Out 2010 - 10h02Por Diário MS
O presidente da Fiems, Sérgio Longen, destacou que os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) sobre o crescimento da produção industrial brasileira confirmam o bom momento do setor no Estado e no resto do País. “Com o resultado obtido em agosto, a indústria brasileira alcança o 10º mês seguido de expansão no comparativo com os respectivos meses de 2009. A elevação foi da ordem de 8,9% sobre agosto do ano anterior e, no acumulado dos últimos 12 meses, o crescimento é ainda maior, atingindo a marca de 9,9%. A aceleração é especialmente devida ao forte desempenho de 2010, de janeiro a agosto, com a indústria ampliando a sua produção em 14,9%”, analisou.
Ele destaca ainda que a força da indústria vem se consolidando no Estado, liderando o ranking nacional de crescimento industrial no Brasil. Levantamento do Radar Industrial da Fiems confirma esse avanço da atividade ao demonstrar que Mato Grosso do Sul conta atualmente com 9.252 indústrias instaladas, que empregam 113,1 mil trabalhadores e foram responsáveis pelo recorde de US$ 1,3 bilhão nas exportações de industrializados até agosto deste ano. “A diversificação da nossa matriz econômica produz mais empregos, renda e muda a vida das pessoas para melhor, nas cidades”, afirmou Longen.
A pesquisa indica que o núcleo do crescimento tem maior força na produção realizada pela indústria de base, que atende as demandas das empresas que produzem para o consumidor final. “A fabricação de máquinas e equipamentos, os chamados bens de capital, cresceram só em 2010 o equivalente a 28,3%. Isso demonstra que os demais segmentos industriais estão confiantes e querem produzir mais”, disse, destacou completando que o desempenho verificado ratifica a confiança dos industriais nas atuais condições e, principalmente, pelas expectativas existentes para os próximos meses.

A PESQUISA
A Pesquisa Industrial Mensal do IBGE demonstra que houve retração na produção em 16 dos 27 ramos pesquisados em agosto, na comparação com o mês anterior. O principal destaque ficou por conta da indústria de metalurgia básica, que caiu 5,8%, seguido pela produção de refino de petróleo e produção de álcool, que recuou 3,6%. Por outro lado, os principais resultados positivos foram constatados na produção de máquinas e equipamentos (5,6%), veículos automotores (1,4%) e outros equipamentos de transporte (4,5%).
Entre as categorias de uso, a produção de bens de consumo duráveis teve queda de 0,1% frente a julho, enquanto em relação a agosto de 2009, houve avanço de 4,7%. A produção de bens intermediários teve retração de 1,5% frente a julho, mas subiu 8,7%% em relação a agosto do ano passado. Já a produção de bens de capital teve elevação de 1,4% na comparação com julho, e teve alta de 28% ante agosto do ano passado. Por fim, a produção de bens de consumo semi e não duráveis caiu 0,8% em agosto, na comparação com julho. Em relação a igual período em 2009, no entanto, houve registro de elevação de 4,3%.

Deixe seu Comentário

Leia Também

VICENTINA SENDO REPRESENTADA NO RJ
Vicentina será representada no Internacional de Masters South América de Jiu-jitsu no Rio de Janeiro
POLITICA
'Falar que passa-se fome no Brasil é uma grande mentira', afirma Bolsonaro
NOVELA GLOBAL
Maria da Paz se recusa a enxergar caráter de Josiane em 'A dona do pedaço'
REGIME SEMIABERTO
Goleiro Bruno deve sair da cadeia no fim da tarde desta sexta-feira
CASO RARO
Bezerro de seis patas chama atenção moradores de Santa Helena – Veja Vídeo
MONSTRUOSIDADE
Vizinho é preso suspeito de estuprar e estrangular menina de 8 anos
CASA PRÓPRIA
Recurso de R$ 1 bilhão é destinado ao Minha Casa, Minha Vida
VIDA SAUDÁVEL
Homem mais velho do Brasil falece no Rio de Janeiro
BASTA DE IMPRUDÊNCIA
Enlutada pelas mortes, população deixa faixa contra imprudência na PR-082
VIOLENCIA
Motorista atropela manifestantes do MST e mata um idoso