Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 25 de junho de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
AGÊNCIA BONITO THIAGO
Brasil

Índios permanecem em fazenda de Amambai e prometem resistir

9 Mai 2007 - 08h11

O grupo de pelo menos 60 indígenas da Aldeia Taquapery, de Coronel Sapucaia, permanece na Fazenda Madama, em Amambai. Policiais federais de Ponta Porã e representantes da Funai (Fundação Nacional do Índio) de Amambai estiveram ontem no local, mas os índios afirmaram que vão resistir e não deixarão a área antes da realização de um estudo antropológico para verificar se a terra é indígena.

A Funai solicitou ainda no ano passado para a direção nacional do órgão, em Brasília (DF), a realização do estudo antropológico, porém ainda não obteve resposta. Entretanto, o grupo da etnia guarani-kaiowá reivindica a posse da terra, alegando que a propriedade é indígena. Os policiais militares de Amambai também foram até a fazenda, mas foram impedidos de entrar.

Por enquanto, os indígenas não causaram nenhum prejuízo na área e permanecem na mata da fazenda. Os proprietários temem pela própria segurança e dos funcionários, pois os índios estão armados com facas e já fizeram ameaças de ocupar a sede da fazenda, segundo informou Débora Vendramini, filha de Antônio Vendramini, dono da fazenda.

Os proprietários devem ingressar ainda nesta quarta-feira na Justiça para que os índios desocupem a área. A ocupação já descumpre decisão judicial do dia 2 deste mês que determinou a expedição de mandado proibitório deferindo liminar a favor dos proprietários da área Antônio Vendramini e Maria Cecília Fusco Vendramini, conforme decisão da juíza federal substituta Daniela Paulovich de Lima, da 1ª Vara Federal de Ponta Porã.

A ação tem como réus a Funai, União e o indígena Francisco Fernandes, que está preso. Ele é acusado de comandar invasões na área e está sujeito a multa de R$ 500 caso motivasse novas ocupações. Esta é a segunda vez que a fazenda é invadida, pois em janeiro deste ano eles ocuparam a área e, durante conflito com fazendeiros, a índia Xurete Lopes, 70 anos, foi assassinada.

Vilson Nascimento

Além disso, no início deste ano, eles bloquearam os acessos da fazenda e fecharam por cinco dias a MS-289, que liga os municípios de Amambai e Coronel Sapucaia, em protesto contra a morte da índia que eles queriam enterrar na fazenda. Na época da invasão, quatro índios foram presos pela Polícia Civil de Coronel Sapucaia por terem roubado um trator e uma carreta da fazenda. Eles estavam armados com facas, facões e com revólver, sendo que as armas acabaram sendo apreendidas pelos policiais.

Deixe seu Comentário

Leia Também

MONSTRUOSIDADE
Bebê de 9 meses é estuprado e espancado até a morte
QUADRO ESTÁVEL
Após acidente e cirurgia às pressas, Filho de Huck e Angélica deixa UTI
CIGARREIRO
Homem morre após capotar carro carregado com cigarros
ASSÉDIO SEXUAL
Dany Bananinha sofre assédio em praia do Rio e impede nova vitima: 'Me tremi toda'
EMOÇÃO DEMAIS
Idoso passa mal e morre em palco ao ganhar carro em sorteio
MÚSICA
Marilia Mendonça recorda foto de antes da fama com Cristiano Araújo: 'Saudade'
INFANTICIDIO
Mãe de garotinha morta em Arapongas apanha na cadeia e confirma abusos e agressões – OUÇA ÁUDIO
MORTE ABSURDA
Mulher é morta a tiros após briga por levar bolo e não salgado a festa
AFOGAMENTO
Criança de 8 anos morre afogada ao cair em represa de pesqueiro
CAMPEÃ DO MUNDO FUTSAL
Não deu na Copa, mas deu no Futsal: Campeãs mundiais