SUCURI_MEGA
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 22 de Agosto de 2017
DELPHOS_FULL
28 de Julho de 2017 13h08

Hospital encontra família que paciente não via há 30 anos

A procura foi nas redes sociais e lá eles encontraram um parente próximo do paciente em Terra Boa, no Paraná.

A Tribuna
Anivando no Hospital Irmã Dulce - Foto: DivulgaçãoAnivando no Hospital Irmã Dulce - Foto: Divulgação

Um detetive e um funcionário de um hospital da Praia Grande, no litoral Sul de São Paulo, encontraram a família de um paciente que estava internado desde o último dia 7. Ele não via os parentes há mais de 30 anos.

A Administração Municipal do Hospital Irmã Dulce achou a família de Anivando Gonçalvez Pires,  de 45 anos.

O assessor de imprensa do hospital Antonio Cassimiro e detetive Sílvio Dionisio, de 49 anos, trabalharam juntos para desvendar o mistério.

A procura foi nas redes sociais e lá eles encontraram um parente próximo do paciente em Terra Boa, no Paraná.

“Não posso revelar a forma como encontro as pessoas,  pois é uma ferramente de trabalho. Mas, sempre que está a meu alcance ajudo a desvendar casos de desparecimento. Já encontrei pessoas até fora do País”, disse à Tribuna o detetive, que trabalha na área há 30 anos.

Facebook

Assim que recebeu a mensagem pelo Facebook, Luciana Gonçalves Pires, irmã de Anivando pediu ajuda ao irmão Reginaldo Gonçalves Pires para saber se a notícia procedia.

A família é de origem simples. São oito filhos, quatro homens e quatro mulheres. Todos permaneceram no Estado de Paraná, com exceção do pai e de Anivando.

“Estamos felizes. Minha mãe e irmã choraram bastante. Queríamos encontrá-lo com saúde e em uma  situação melhor. Mas, se Deus quis assim, o que podemos fazer?, disse Reginaldo.

História

Ele conta, o irmão Anivando sumiu quando tinha 19 anos, após a separação dos pais.

“Ele ficou inconformado e desde então desapareceu.  A gente tentou encontrá-lo, mas nunca tivemos sucesso. Não temos muita condição financeira, então tudo complicava. Há alguns anos, uma conhecida disse que achava que o teria visto trabalhando em uma praia no litoral de São Paulo, mas também não tinha certeza. Agora vamos cuidar do meu irmão”.

Anivando deu entrada no hospital após passar mal e ser socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Ele já havia passado pela unidade em maio desde ano, vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Ele recebeu tratamento e deixou o local depois de receber alta.

Desta vez, devido ao dano decorrente da doença no cérebro, ele não consegue falar e já não responde aos movimentos do corpo.

O homem viveu nas ruas de Praia Grande até ser acolhido em um estacionamento, no bairro Guilhermina, onde fazia bicos em um quiosque local.

Até o final da semana, a assistente social do hospital deve arrumar os tramites para transferi-lo ao Estado do Paraná para que a família possa finalmente reencontrá-lo.

 

Comentários
Veja Também
REINO_MATRÍCULAS_2017
LÉO_GÁS_300
FORTALEZA
Últimas Notícias
  
LÉO_GÁS_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.