Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
domingo, 17 de fevereiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
CANTINA BAH
CAMPO GRANDE

Homem é preso por abusar da neta de apenas quatro anos

24 Set 2010 - 07h14Por Campo Grande News

Um homem de 56 anos foi preso na noite de quarta-feira por abusar da neta de 4 anos de idade. O crime ocorreu no bairro Moreninhas, em Campo Grande.

Conforme a delegada da DEPCA (Delegacia Especializada de Proteção à Criança e ao Adolescente), Regina Mota, a criança havia saído para passear com o avô, a namorada dele e seu irmão.

Quando ela voltou para casa, disse à mãe que estava se sentindo suja porque o avô havia passado a mão em sua genitália.

A mãe, de 25 anos, procurou o Cepol (Centro Especializado de Polícia da Capital) e contou que quando tinha a mesma idade da filha também sofreu o mesmo abuso por parte do pai.

Em nenhum dos casos houve penetração, explica a delegada, mas toques nas partes íntimas das vítimas. Conforme a nova lei de crimes sexuais, essa conduta configura estupro.

A mãe disse à Polícia que nunca havia denunciado o pai por medo. A criança foi ouvida pela Polícia e confirmou o que havia contado à mãe, que o avô materno passou a mão em seu corpo e genitália.

O homem foi preso em flagrante e irá responder por estupro de vulnerável.

Deixe seu Comentário

Leia Também

OUTROS 10 ESTADOS
Horário de verão termina à meia-noite; relógios devem ser atrasados em 1h
BARBÁRIE
Rosane Santiago Silveira, torturada e morta em sua própria casa
CARRO DE APLICATIVO
Mulher é estuprada após aceitar água e bala em carro de app
VIOLENCIA DOMESTICA
Enquanto Lírio Parisotto era condenado, Luiza Brunet discutia campanha contra violência doméstica
CANALHA
Criança de 4 anos é estuprada no próprio aniversário
HORARIO DE VERÃO
Atrase seu relógio! Horário de verão termina neste sábado(16)
CARCERE PRIVADO
Mulher é chicoteada com fio elétrico pelo marido
TRAGÉDIA NA FAMILIA
Lutador de MMA mata ex de 16 anos, tenta suicídio e morre horas depois em hospital
VIOLENCIA NO RIO
Menina de 11 anos é baleada e morta em Triagem; moradores protestam
DOENÇA GRAVE
Leiliane ganha acompanhamento médico após desastre com Boechat