Menu
SADER_FULL
quinta, 18 de outubro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Hackers usam caso Bruno para infectar computadores

16 Jul 2010 - 13h39Por Dourados News

O possível assassinato de Eliza Samudio, ex- amante do goleiro Bruno Souza, já virou tema para hackers. Começam a circular na internet e-mails com links para fotos e vídeos do assassinato de Eliza.

Uma das mensagens fraudulentas afirma que o adolescente, acusado de participação no caso, teria gravado os momentos que antecederam a morte de Eliza. Ao posicionar o mouse sob o link supostamente de um jornal de grande circulação, onde seria aberto o vídeo, percebe-se que ele leva para um programa espião.

É possível fazer o teste olhando o endereço verdadeiro no canto esquerdo da tela. Esse tipo de golpe, envolvendo assuntos de destaque na mídia, tem sido cada vez mais comum. Durante a copa, diversos e-mails com links contaminados circularam na web.

Especialistas alertam para o perigo de mensagens que instigam os internautas a clicar para visualizar temas polêmicos. A orientação é apagar a mensagem e alertar o remetente, caso seja alguém conhecido, do conteúdo do e-mail.

Deixe seu Comentário

Leia Também

CASO LETICIA
Adolescente morta a facadas contou a amigos que pai estuprou a tia na sua frente:'Tinha quatro anos'
MOTIVO FUTIL
Camera ajuda na indentificação de Homem que confessa ter matado mulher após falhar na "Hora H"
A CASA CAIU
Rapaz é agredido pelas sete namoradas que descobriram traição
SEGUNDO SOL
Beto confronta Karola: 'Você roubou a vida de outra mulher'
DEFICITÁRIAS
Correios fecham 02 agências no MS e 39 no país
VICENTINA - LEILÃO ELETRÔNICO
Justiça realizará leilão eletrônico de imóveis urbanos e trator de VICENTINA
OPORTUNIDADE DE EMPREGO
Conclusão do Comperj deve gerar 8 mil vagas em 2019
LUTO NO JORNALISMO
Morre Gil Gomes, jornalista policial, aos 78 anos, em São Paulo
SELEÇÃO BRASILEIRA
Brasil vence a Argentina com gol de Miranda nos acréscimos e conquista o Superclássico
HORARIO DE VERÃO
Início do horário de verão não será adiado, informa o Planalto