MEGA_OKA_CARROS_
FatimaNews - Notícias de Fátima do Sul e região
Fátima do Sul, 16 de Dezembro de 2017
DELPHOS_FULL
15 de Março de 2007 10h27

Grupo da Enersul lança Projeto Letras de Luz

“A Energias do Brasil tem consciência de que o seu negócio não é só energia.” Assim António Martins da Costa, diretor-presidente do grupo, resumiu o espírito do Letras de Luz, o mais ambicioso projeto educacional da Energias do Brasil, lançado na semana passada, em evento fechado no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo.

Desenvolvido em parceria com Fundação Victor Civita, o Letras de Luz tem como missão estimular o hábito da leitura entre crianças e adolescentes de 51 municípios da área de atuação da companhia, sendo 9 em mato Grosso do sul, através de oficinas, apresentações teatrais e doações a bibliotecas.

“A empresa tem responsabilidade social e investe em sustentabilidade”, completaria depois Martins da Costa. Segundo o executivo, o projeto receberá R$ 1,6 milhão por ano – parte via Lei Rouanet e boa parte oriunda de recursos próprios da Energias do Brasil. O valor representa 60% dos investimentos sociais externos da empresa, hoje equivalentes a 0,16% da sua receita operacional líquida. “A nossa meta é chegar a 0,20%, é este objetivo que estamos perseguindo.”

Ainda de acordo com Martins da Costa, apesar do forte envolvimento com a proposta do Letras de Luz, a Energias do Brasil se preocupou em criar um projeto que, se um dia perder apoio, permanecerá vivo, pois terá se multiplicado. “Este programa tem tudo para ser auto-sustentável.” No total, 1.700 agentes multiplicadores serão capacitados a trabalhar com estudantes da 1ª à 4ª série do ensino fundamental. E, só no primeiro ano do projeto, serão doados mais de 10.000 livros aos municípios participantes, que terão de dar contrapartidas, como infra-estruturas e transporte para os agentes a serem formados.

Com voz grave e pausada, Roberto Civita, presidente da Fundação Victor Civita, frisou que o segredo do projeto será estimular não a leitura, simplesmente, mas a leitura feita com prazer. “Com prazer”, repetiu. “Temos a missão de evitar que mais uma ou duas gerações sejam perdidas pela má qualidade da educação.” O discurso de Civita foi precedido pela apresentação da atriz Élida Marques, do projeto Ler É uma Viagem, também patrocinado pela Energias do Brasil, que contou trechos de “Grande Sertão: Veredas”, de João Guimarães Rosa.

A ex-primeira-dama Ruth Cardoso, ligada à consultoria Communitas, que presta serviços para a Energias do Brasil na área de responsabilidade social, acompanhou o tom do presidente da Fundação Victor Civita, enfatizando a importância das ações engendradas pela sociedade civil.

O evento contou ainda com as palavras e a presença de diversas autoridades políticas. Por Mato Grosso do Sul foram Américo Calheiros da Fundação MS de Cultura e os prefeitos Nelson Trad Filho de Campo Grande, Laerte Tetila de Dourados e Ruiter Cunha de Cobumbá, que serão cidades polos do projeto na áres de concessão da Enersul. Para finalizar a cerimônia, José Luiz Goldfarb, curador do Prêmio Jabuti e coordenador do Letras de Luz, fez uma doação para a biblioteca municipal de Guaratinguetá e chamou ao palco um grupo de crianças que recitou, em forma de jogral, textos de Luiz Vaz de Camões. Se fechava, assim, um ciclo de literatura iniciado às nove da manhã, com uma instalação multimídia que envolveu de sons e sentidos os participantes do evento, convidados, em seguida, a uma visita monitorada pelo museu. Que, como frisou Civita, tem o segredo de estimular a leitura pelo prazer de ler.

Os municípios do Estado que participam do projeto são Água Clara, Campo Grande, Corumbá, Dourados, Fátima do Sul, Glória de Dourados, Ladário, Ponta Porã, Ribas do Rio Pardo.
 
 
 
 
 
Diário MS
 
 
Comentários
Veja Também
LOJA_02
FÁBRICA_CALÇADOS
FARMÁCIA_CENTROFARMA_300
Últimas Notícias
  
MBO_SEGURANÇA_300
Eventos
dothCom © Copyright FatimaNews - Todos os Direitos Reservados.