Menu
LIMIT ACADEMIA
domingo, 18 de novembro de 2018
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Grêmio enfrenta o Boca Juniors no 1º jogo da final da Libertadores

13 Jun 2007 - 13h50

Um já é bi da Libertadores. Outro tenta o seu primeiro título. Mas a final da Taça Libertadores da América é uma oportunidade de confirmação para ambos. O meia Riquelme e o técnico Miguel Russo são as principais armas do Boca Juniors para a primeira partida da final da Libertadores.

A decisão tem início hoje, contra o Grêmio, às 21h45, no La Bombonera, em Buenos Aires.

No caso de Riquelme, camisa 10 do Boca Juniors, a confirmação de que o clube acertou ao investir US$ 2 milhões para trazê-lo num empréstimo de apenas seis meses e ao lhe pagar um salário de 43 mil pesos diários (cerca de R$ 27 mil).

Já Miguel Angel Russo, técnico do time desde o início do ano, tenta dobrar a desconfiança da torcida e da imprensa e provar que o Boca pode conquistar a Libertadores sem Carlos Bianchi no comando.

Riquelme foi campeão da Libertadores em 2000 e em 2001. Na atual disputa, marcou quatro vezes, incluindo gols cruciais nas quartas e na semifinal.

Não treinou na segunda por estar gripado, mas Russo confirmou seu principal jogador no time. Se o Boca ganhar a Libertadores, há a chance de Riquelme renovar contrato até o fim do ano para o Mundial. Embora o próprio presidente do clube, Mauricio Macri, diga que a permanência é "impossível", Riquelme tirou visto para os EUA, onde o Boca excursionará em julho --após o empréstimo.

A passagem pelo Boca pode ser uma oportunidade para Riquelme se reconciliar com os títulos --não ganha nenhum desde que saiu do clube, em 2002, com destino ao Barcelona.

O técnico Russo confia em Riquelme para conseguir seu primeiro título internacional e superar as desconfianças. Sua contratação foi criticada pela sua identificação com o Estudiantes, clube pelo qual atuou nos anos 70 e 80 e por ter poucos títulos em quase 20 anos de carreira de técnico --na primeira divisão, só conseguiu um título argentino com o Vélez.

Russo também foi criticado por não priorizar a Libertadores em relação ao Clausura na Argentina na primeira fase.

Além da motivação pessoal de Russo e Riquelme, o Boca joga para voltar a ser, de maneira isolada, o "Rei das Copas" internacionais: ao conquistar a Copa dos Campeões, o Milan igualou o Boca com 16 taças.

BOCA JUNIORS
Caranta; Ibarra, Díaz, Morel Rodríguez e Clemente Rodríguez; Ledesma, Banega, Cardozo e Riquelme; Palacio e Palermo.
Técnico: Miguel Russo

GRÊMIO
Saja; Patrício, William, Teco e Lúcio; Sandro Goiano, Gavilán, Lucas e Tcheco; Carlos Eduardo e Diego Souza.
Técnico: Mano Menezes.

Local: estádio La Bombonera, em Buenos Aires (ARG)
Horário: 21h45
Juiz: Jorge Larrionda (URU)

NA TV - Boca Juniors x Grêmio, Globo e Sportv, ao vivo, às 21h45

 

 

Folha Online

Deixe seu Comentário

Leia Também

NOVO GOVERNO
Desistência de general para ministério leva crise ao QG de Bolsonaro
ASSASSINATO
Câmeras flagram dupla efetuando mais de 30 tiros contra homem; veja o vídeo
TRISTEZA
Menino de 10 anos comete suicídio após a prisão do pai
MALDADE
Câmera de segurança flagra homem colocando fogo em casinha comunitária para cachorros
FATIMASSULENSES EM UBATUBA (SP)
Fatimassulenses, alunos do Vicente Pallotti fazem curso de biodiversidade marinha em Ubatuba (SP)
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Gabriel se declara para Luz e os dois se beijam
MULHERES TEM QUE DENUNCIAR
Jovem posta foto com rosto inchado para denunciar agressão do namorado
ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto