Menu
LIMIT ACADEMIA
sábado, 23 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Gravação mostra que Artuzi queria R$ 1,3 mi para pagar Sizuo Uemura

3 Set 2010 - 17h28Por Dourados Informa

Gravação feita durante a Operação Uragano revela que o prefeito Ari Artuzi queria levantar R$ 1,3 milhão para pagar o empresário Sizuo Uemura - chefe de outro esquema criminoso descoberto no ano passado.

A gravação é de uma conversa no dia 7 de junho de 2010 entre o secretário de governo Eleandro Passaia, autor da denúncia, e o empresário Edson Freitas da Silva, da Vale Velho.

Sizuo Uemura era o cabeça do esquema de fraude em licitações na Saúde e outros crimes em Dourados, descoberto pela Owari no ano passado. O prejuízo calculado foi de aproximadamente R$ 20 milhões aos cofres públicos de Dourados e cidades da região.

Na ocasião, a PF prendeu 42 pessoas em Dourados, Ponta Porã e Naviraí, incluindo Ari Artuzi (PDT), o vice-prefeito Carlinhos Cantor (PR), vereadores e o presidente da Câmara Sildei Alves (DEM).

Agora, na Operação Uragano, foram presas 28 pessoas, incluindo prefeito, primeira-dama, secretários, nove dos 12 vereadores e empresários. Alguns já estão soltos.


Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico