Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
terça, 19 de março de 2019
SADER_FULL
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Governo orienta transportadoras no atendimento ao idoso

23 Ago 2004 - 09h53
A partir desta semana, as empresas de transporte interestadual de passageiros terão que estar atendendo adequadamente aos beneficiários da gratuidade prevista no Estatuto do Idoso. Em reunião na sexta-feira 20, a Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos (Agepan) esclareceu, com representantes das transportadoras, os procedimentos que ainda geravam dúvidas para concessão da gratuidade ou do desconto previsto na legislação.

A Agepan estará incrementando a fiscalização, especialmente no terminal rodoviário de Campo Grande, visando orientar o usuário e, em caso de descumprimento, autuar a transportadora. As empresas terão de capacitar seus atendentes ou agentes terceirizados, visando acabar com problemas identificados nos últimos dias, quando usuários portando a documentação correta não obtiveram o benefício.

Para ter direito a uma das duas vagas disponíveis, o idoso a partir de 60 anos precisa apresentar documento de identidade e um comprovante de renda mensal de até dois salários mínimos.

Outro ponto da legislação que ainda gera dúvidas é quanto ao beneficiário que não tem como comprovar renda, a exemplo das donas de casa. Conforme a secretária de Assistência Social de Campo Grande, Tânia Garib, que participou da reunião na Agepan, a eecretaria está disponibilizando para usuários da Capital uma declaração que deve ser preenchida pelo próprio beneficiário. O regulamento da gratuidade prevê que este tipo de documento é valido para comprovação.

Tânia Garib defende que o modelo seja utilizado de forma provisória, por aproximadamente 90 dias, considerando que a regulamentação não estabelece um tipo de declaração padrão. A Secretaria de Assistência Social da Capital e a Secretaria Estadual de Trabalho, Assistência Social e Economia Solidária (Setass) irão sugerir ao Ministério do Desenvolvimento Social a adoção de um documento padronizado, que possa ser emitido por todas as prefeituras do País e aceito pelas transportadoras.

O assunto foi tema também de reunião entre a Agepan, a SAS/Campo Grande e a Setass com a Promotora de Justiça da Cidadania, Sara Ricarte, e o procurador de Justiça do Centro de Apoio às Pessoas Idosas e Portadoras de Deficiência, Antônio Vieira de Almeida. Ficou acordado que o centro encaminhará informações a todos às promotorias na Capital e Interior, visando auxiliar os promotores no atendimento às solicitações dos usuários em seus municípios.


Portador de deficiência – A reunião com a Promotoria serviu também para definir os encaminhamentos da gratuidade aos portadores de deficiência nas linhas intermunicipais. A lei foi regulamentada no mês de junho.

A Agepan e a Setass estão definindo os procedimentos para que o benefício comece a ser utilizado. As duas instituições acreditam que em até 120 dias esteja concluído o sistema de identificação e cadastro dos portadores de deficiência enquadrados na legislação, bem como o programa de capacitação para os funcionários das empresas no atendimento a estes usuários especiais.

Esta semana a Agepan e a Setass deverão se reunir com o governador Zeca do PT para propor a adoção de alguns mecanismos visando diminuir o impacto desta nova gratuidade no valor da tarifa para o usuário pagante.
 
Agência Popular

Deixe seu Comentário

Leia Também

FATALIDADE
Mulher morre ao cair de pé de abacate e bater cabeça na linha do trem
MANIACO SEXUAL
Pai flagra estupro da filha dentro de casa usando o celular, suspeito foi preso
FAMOSIDADES
Quem era Bettina antes do R$ 1 Milhão: Ela foi professora de balé, modelo e panfleteira
MENTOR DO MASSACRE
Polícia de Suzano apreende menor suspeito de planejar ataque
INTERNADO
Criança de 4 anos cai em poço de cinco metros de profundidade
RESGATADO
Cão abandonado em ilha estava sendo comido vivo por urubus
SEXTUPLOS
Americana dá à luz seis bebês em nove minutos
TRAGÉDIA EVITADA
Garoto de 11 anos leva faca na mochila para matar colega no ônibus escolar
ALERTA AOS PAIS
Menino de quatro anos corta os pulsos em Goioerê e pode ser influência da Momo
FAKE NEWS
Padre Fábio de Melo desmente texto atribuído a ele sobre o ataque em Suzano