Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
quarta, 23 de janeiro de 2019
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Governo Lula é alvo de mais ações judiciais que FHC

26 Mar 2007 - 15h04
 

Um levantamento feito pela Procuradoria da República do Distrito Federal sobre as ações civis e públicas e de improbidade administrativa propostas pelo Ministério Público e acolhidos pela Justiça, mostra que no primeiro mandato do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o MPF (Ministério Público Federal) moveu, proporcionalmente, três vezes mais ações de combate à corrupção contra órgãos federais do que no período em que o país foi administrado por Fernando Henrique Cardoso.

Durante governo FHC (1995/2002), os procuradores moveram 136 ações por supostas irregularidades em órgãos federais, uma média de 1,4 por mês. Desde a posse de Lula até fevereiro de 2007, foram abertos 205 processos – média mensal de 4,1.

"Mas dizer que há mais corrupção num governo ou noutro é perigoso. Há ações contra atos do governo anterior ajuizadas no atual. Além disso, o número de procuradores foi ampliado. O fato é que houve aumento de produtividade do MP", ressalva o procurador-chefe do Distrito Federal, Paulo José Rocha Júnior, em entrevista hoje ao site Congresso em Foco.

 

 

 

Mídia Max

Deixe seu Comentário

Leia Também

LUTO - TV
Ator Caio Junqueira morre no Rio uma semana após acidente
ANJO DA GUARDA
Amigo dá lar a mulher que viveu 40 anos internada no HC
MAMATA
General corta contratinho de R$ 30 milhões para manter jornalistas no exterior
PERSISTÊNCIA
Filho de faxineira e porteiro passa em medicina no Paraná
RENOVAÇÃO LICENÇA
Extinção de mais 130 rádios comunitárias no Brasil deve alcançar emissora de Ponta Porã
CENAS FORTES
Vídeo flagra mulher sendo agredida por ex-marido com socos e chutes
GUERRA NO RJ II
Parentes de mortos durante chacina em São Gonçalo e Itaboraí dizem que vítimas eram inocentes
GUERRA NO RJ
Chacina deixa pelo menos 7 mortos na Região Metropolitana do Rio
BBB 19
Famosos protestam contra Maycon por agredir animais e mãe o defende: 'Não é um monstro'
MORTE A ESCLARECER
Exército investiga morte de sargento após teste de aptidão física