Menu
SADER_FULL
quarta, 14 de novembro de 2018
LIMIT ACADEMIA
Busca
ITALÍNEA
Brasil

Governo lança o Plano Estadual de Recursos Hídricos

1 Ago 2007 - 12h30

O governador André Puccinelli lançou nesta segunda-feira, 30, em Campo Grande, o Plano Estadual de Recursos Hídricos (PERH). O processo de elaboração, que vai durar oito meses, permitirá estudos que vão resultar em um anteprojeto de lei para ser votado na Assembléia Legislativa. O objetivo é implantar a gestão compartilhada e o uso sustentável das águas. Juntamente com o Zoneamento Ecológico Econômico, previsto para ser concluído em junho de 2008, o PERH vai subsidiar o desenvolvimento sem passivo ambiental em Mato Grosso do Sul, segundo o governador André Puccinelli.

O trabalho de elaboração do plano de recursos hídricos tem a coordenação nacional e o apoio do Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria Nacional de Recursos Hídricos e Ambiente Urbano e do Departamento de Recursos Hídricos. O secretário nacional, Eustáquio Luciano Zica, ressaltou que a criação dos planos em todos os estados é um compromisso de sustentabilidade não apenas em território brasileiro. “Temos que lembrar que os países vizinhos [geograficamente abaixo do Brasil] consomem os recursos hídricos resultantes da nossa gestão”.

O diretor-geral da Agência Nacional de Águas (ANA), José Machado, disse que a agência vai auxiliar o processo, em articulação permanente com o Ministério e com os estados. Amanhã (31) ele participa, em Bonito, de uma reunião com o Comitê de Bacia do Rio Miranda e os órgãos ambientais do Estado que trabalham no PERH.

A Superintendência de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, órgão da Secretaria de Meio Ambiente, das Cidades, do Planejamento, da Ciência e Tecnologia, vai cuidar da execução do plano, juntamente com o Instituto Estadual de Meio Ambiente (Imasul) e o Comitê Gestor da Bacia Hidrográfica do Rio Miranda.

Cerca de R$ 1 milhão será investido no trabalho por meio do Programa Pantanal, entre recursos diretos e indiretos. O projeto tem o apoio também da Organização dos Estados Americanos (OEA).

A sociedade civil poderá participar das discussões, por meio de seminários que ocorrerão nas duas primeiras fases do trabalho. A elaboração terá três etapas: a de diagnóstico, a de prognóstico e formatação do plano propriamente dito e a de ações propositivas (ocasião em que fica pronto o anteprojeto de lei).

O PERH será o instrumento de orientação e subsídio para ações e decisões dos órgãos gestores ambientais, de governos e iniciativa privada. Transformados em lei, os estudos vão apontar para um horizonte até 2020.

 

 

 

Deixe seu Comentário

Leia Também

ENCONTRO DE GOVERNADORES
Em encontro de governadores com Bolsonaro, Reinaldo defende fronteira e reajuste da tabela SUS
VIOLENCIA DOMESTICA
Homem é esfaqueado por esposa que tem ciumes até da sombra
ENTROU ATIRANDO
VÍDEO: Pastor é baleado no altar durante o culto
TRAGEDIA
Ex-prefeito é morto pelo pai após ser confundido com assaltante
ACIDENTE DE TRANSITO
Caminhão passa por cima de veículos e explode em grave acidente
NOVELA GLOBAL
'O sétimo guardião': Marilda (Letícia Spiller) é flagrada nua e finge ser uma assombração
BNDS
“Se não abrir a caixa preta do BNDES, está fora!”, diz Bolsonaro sobre Levy
FAMOSIDADES
Susana Vieira está com leucemia, mas a doença está controlado, diz assessoria
NOVELA GLOBAL
Marina Ruy Barbosa é a heroína de 'O sétimo guardião': 'Luz foge do tradicional'
CONSTRANGIMENTO
Claudia Leitte quebra silêncio e desabafa sobre polêmica com Silvio Santos