Menu
FARMÁCIA_CENTROFARMA_FULL
sábado, 23 de fevereiro de 2019
SADER_FULL
Busca
CANTINA BAH
Brasil

Governo estuda política de fomento à pecuária leiteira

27 Jun 2007 - 14h29
Os membros da Câmara Setorial do Leite, do Sindicato das Indústrias de Laticínios do Estado (Silems), Organização das Cooperativas do Brasil (OCB), Cooperativa Central Agroindustrial do Paraná (Confepar), Cooperativa de Produtores de Leite (Copaleite), Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), estiveram reunidos ontem com a secretária de Desenvolvimento Agrário, da Produção, da Indústria, do Comércio e do Turismo (Seprotur), Tereza Cristina Corrêa da Costa Dias, para discutir ferramentas de estímulo à produção de leite estadual.    

 

      Já há algum tempo o setor vem buscando solucionar gargalos antigos, a exemplo do tripé alimentação, sanidade e manejo, mas o que falta mesmo é uma política pública de assistência técnica ao produtor de leite, motivo da reunião.

 

      Hoje, a pecuária leiteira no Estado está dividida em oito bacias, sendo que a maior em produção é a do Bolsão, seguido das bacias de Campo Grande e Glória de Dourados. Com um rebanho próximo de 963.579 bovinos de leite, o Estado produz anualmente 508,7 milhões de litros de leite, segundo o coordenador da Comissão Estadual da Pecuária de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária (Famasul), Denis Vilela.

 

     “As indústrias precisam ser nossas parceiras. Elas têm que exigir qualidade e levar esse conhecimento ao campo, e essa informação só acontece em parceria”, ressalta Vilela. E complementa: “cabe ao governo oferecer a infra-estrutura básica, capacitação e um programa de desenvolvimento do setor”.

 

     Segundo a secretária Tereza Cristina, o governo já comprou a idéia do leite e discute agora uma política ideal para este segmento. Ela afirmou que ainda essa semana o assunto será levado ao conhecimento do governador André Puccinelli.   

 

     Também participaram da reunião o superintendente de Agricultura e Pecuária da Seprotur, João Carlos Krug e o diretor-presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), José Antônio Roldão. 

Deixe seu Comentário

Leia Também

PEDOFILIA
Babá de 15 anos recebia dinheiro para ter relações com patrão
PREOCUPANTE
Mineradora declara situação de emergência em barragem de Araxá
INTOLERANCIA RELIGIOSA
Delegado solicita ida à casa do 'BBB 19' para interrogar Paula, investigada por intolerância
RESUMO DAS NOVELAS
Mercedes convoca Murilo para uma conversa
CORTE CEGO
Megaoperação da PM em 18 bairros tem três mortos e cinco feridos
PERSISTÊNCIA
Ex-faxineiro se forma em Jornalismo e já está empregado
O QUE IMPORTA PARA VOCÊ?
Equipe médica leva paciente de UTI à formatura do filho
INDIGNAÇÃO
Pedreiro desafia Rodrigo Maia: 'Trabalhe 30 dias numa obra, que trabalho até os 80'
AMOR INCONDICIONAL
Cadela espera toda noite pela chegada de Boechat, diz mulher do jornalista
VIOLENCIA DOMESTICA
Reconstrução de rosto de mulher espancada na Barra vai durar seis meses, diz médico